sábado, 21 de novembro de 2009

A verdadeira NI? Ou talvez não...

Estava para ir directamente para a cama porque hoje as limpezas ocuparam-me todo o dia e estou cansada.

Mas decidi abrir a minha caixa de correio para ver se tinha algum mail. Tinha vários mas um em particular chamou-me a atenção.

Uma amiga de longa data que acompanha o meu blogue, mas que nunca comentou, questionou-me porque razão eu persistia em esconder os meus verdadeiros sentimentos.

Recordou-me a conversa que tivemos há dois anos atrás sobre o mesmo assunto.

S., porque estou cansada e sem vontade de escrever, limito-me a fazer “copy/past” do post que coloquei depois daquela nossa conversa.

Só espero que daqui a dois anos não venhas com a mesma lengalenga até porque o mais certo é este blogue já não existir.

E para aqueles que frequentam esta sala de estar há pouco tempo, aqui fica um pouco da verdadeira “NI”:

“Esta manhã uma amiga manifestou o seu desagrado pelo facto de eu não demonstrar a minha verdadeira personalidade no que escrevo.

Para fundamentar a sua conclusão alegava que era perita em esconder sentimentos e/ou a demonstrar sentimentos contraditórios. Isto é, quando demonstro boa disposição e me entretenho em fazer os outros rir – quiçá com as minhas palhaçadas – é quando estou mais em baixo. Quando está tudo bem comigo, sou mais reservada.

Muito bem, nada melhor para começar o dia do que uma análise aos meus sentimentos.

Bom, a minha primeira reacção foi dizer que ela estava errada.


Como se não bastasse a crítica que me fez, ainda me obrigou a fazer uma série de testes de personalidade.

Para evitar discussões acedi a fazer os tais testes que, diga-se em abono da verdade, têm questões verdadeiramente surrealistas.

Devo confessar que fiquei um pouco perplexa com alguns dos resultados, admitindo, contudo, identificar-me com alguns deles.

Para não me acusarem de esconder o meu verdadeiro “eu”, para o bem e para o mal, eis o que os resultados ditaram:

  • Tendência a ser uma pessoa pessimista;
  • Falta de autoconfiança (isto está bonito);
  • Gosto de fazer amigos, mas não tomo a iniciativa de fazê-los, pois prefiro ser abordada e solicitada;
  • Quem se aproxima de mim é bem recebido;
  • Tenho medo de ser rejeitada;
  • Os outros vêem em mim uma personalidade empolgada, e impulsiva, um líder natural, que é rápida para tomar decisões, apesar de nem sempre serem correctas, corajosa e aventureira;
  • As pessoas gostam de estar na minha companhia (está melhor, mais um bocadinho e sou a mulher perfeita) por causa do entusiasmo e da confiança que transmito (estamos entendidos, tenho falta de confiança mas consigo transmitir aos outros?!?!?!?);
  • Todos me procuram, porque não sou maçadora (só para mim);
  • Sou diplomática e meço as palavras antes de soltá-las ao vento e ferir as pessoas (isto é verdade);
  • Sou alegre e romântica (olha a novidade), e apego-me às pessoas com facilidade. Não tenho dificuldade em manter os amigos, pois sou muito fiel. Todo mundo gostaria de ter uma amiga como eu: prestativa e disposta a ajudar a qualquer hora do dia ou da noite (pois....). Faço tudo o que posso para ajudar o próximo e às vezes dou-me mal por causa disso (isto é capaz de ser verdade).

Bom, e esta, pelos vistos, sou eu.

Para o bem e para o mal.”


É verdade, a parte de ajudar a qualquer hora do dia e da noite? Esqueçam....vou para a cama que estou estourada e o telemóvel está desligado...

8 comentários:

Abobrinha disse...

Eu tenho outra questão ainda: porque é que te hás-de mostrar no blogue? Uma coisa é não se fazer passar pelo que não se é, outra completamente diferente é expor-se em demasia. Afinal, isto é um blogue, não um confessionário nem o Big Brother blogues...

Rui da Bica disse...

Àparte algumas pequenas coisas facilmente remediáveis como deixares de ser tão pessimista,a auto-confiança surge, fases amigos mais facilmente, passa o medo e tudo se resolve.
O retrato até é muito positivo !
Se calhar a "verdadeira Ni" é bem melhor do que a que ela se julga !
Porque será que vemos sempre em nós mais defeitos que virtudes ?
Bj.
.

NI disse...

Abobrinha, esse foi um dos argumentos que dei na altura à minha amiga.

Ela apresentou-me uma razão: por conta do blogue travei conhecimento com ou cinco pessoas e não deveria apresentar uma imagem muito diferente daquela que sou na realidade. Mas, curiosamente, as pessoas que conheci pessoalmente corresponderam à imagem que tinha delas e penso que quem me conheceu também não terá sentido grande diferença.

Este blogue é pessoal (pelo menos está inscrito como tal), pelo que é natural que deixe transparecer muito da minha personalidade. Mesmo quem comenta deixa transparecer um pouco da sua personalidade se está a ser intelectualmente honesto.

Uma coisa é certa, já aqui assumi: quando estou mais em baixo é quando deixo transparecer o meu sentido de humor. :)

Rui, a "verdadeira Ni" é um must. Do melhor que há, ahahahahahahah

Beijos aos dois

Sadeek disse...

Ou seja...só a minha amiga não vê o maravilhosa que é....pelos vistos... :S

NI disse...

Sadeek, claro que vejo.

Já o assumi. Sou um "must"...

:)

Sadeek disse...

Um "musk" querida...um "musk"....como diz a minha sogra...AHAHHAHA

NI disse...

Musk acho que é nome de um perfume, ahahahahah

Rui da Bica disse...

Outra versão, amanhã, depois da 9 h., em "minha casa".

... e o meu espelho,... é melhor que o teu ! Ai é, é !!

Bj.
.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso