quinta-feira, 19 de julho de 2018

Querem lá ver...



Que o Trump com a sua famigerada mania da perseguição (ou, será melhor dizer, de perseguidor), colocou os serviços secretos à cata deste estaminé?

Mas que raio é que este canto tem de interessante para hoje estar a ser literalmente "atacado" por norte-americanos? Já conto 30...

Querido Trump, toda a gente que me conhece sabe que não gosto de ti nem pintado de morenaço com olhos verdes, quanto mais com esse tom de cabelo pior que o meu e esse corpo que me faz pensar que afinal até nem estou a envelhecer muito mal. Mas daí a ser interessante para os serviços secretos vai um passo muito largo...

Só para te aborrecer um pouco, estava para colocar uma música bem mexicana...ou canadiana...ou chinesa...ou de qualquer País pertencente à UE. 

Mas para veres como os europeus até são bons rapazes, ofereço-te uma música da tua terrinha (ainda pensei colocar uma música russa mas, convenhamos, isso era de mais)...


segunda-feira, 9 de julho de 2018

O que a vida me ensinou...

Imagem da net


Não existe felicidade.

Existem apenas pequenos espaços temporais, fugazes, que a vida nos propicia. 

A verdadeira sabedoria é aproveitar esses momentos como se fossem únicos e irrepetíveis.

Tenham uma grande semana.

E a música de hoje pertence a um senhor que me vai fazer companhia ao longo do dia de hoje...




quarta-feira, 4 de julho de 2018

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Pensamento do dia...


"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. 
Assim, evitarás muitos aborrecimentos".
Confúcio

Meu querido Confúcio, eu até sou capaz de concordar contigo. Mas deixa-me que te diga algo: falar é muito bonito mas fazer é que se torna bastante complicado.

E, acredita, esperando pouco dos outros, não deixo de ficar aborrecida. Porque raio exijo tanto de mim?

Mas, enfim, ouço músicas como estas e o aborrecimento dilui-se...
(e tive a sorte de ver um dos meninos ao vivo)




Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso