domingo, 22 de outubro de 2017

Passatempo "A Melhor Frase de Amor é..." - Notas Finais

 
 
Antes de mais, um pedido de desculpas a todos mas, em particular à Janita.
 
Estas últimas duas semanas foram algo complicadas para estes lados. Em primeiro lugar devido ao trabalho que me tem obrigado a longas maratonas e que se vai prolongar por mais algumas semanas. Em segundo lugar porque tenho andado a fazer inúmeros exames médicos antes de "ir à faca". Por estes motivos não pude cumprir com o envio do "miminho" à Janita, a grande vencedora do Passatempo.
 
Mas já tenho tudo mais ao menos adiantado para poder receber ao longo da próxima semana.
 
Publico o diploma comum que todos os participantes podem, se assim entenderem, levar para os vossos "cantinhos".
 
Finalmente, uma promessa: preparem-se que vem novo passatempo e, quiçá, um pouco mais complicado...
 
Deixo-vos com o diploma colectivo e com a música que hoje estou a ouvir em modo repeat porque hoje me apetece dizer isto (porque o tempo esvai-se...):
 
 
 
"Sei que me vês,
Quando os teus olhos me ignoram
Quando por dentro eu sei que choram
Sabes de mim,
Eu sou aquele que se esconde
Sabe de ti sem saber onde,
Vamos fazer o que ainda não foi feito

Trago-te em mim,
Mesmo que chova no verão
Queres dizer sim,
Mas dizes não
Vamos fazer o que ainda não foi feito

E eu,
Sou mais do que te invento
Tu és um mundo com mundos por dentro
E temos tanto pra contar
Vem esta noite,
Fomos tão longe a vida toda
Somos um beijo que demora
Porque amanhã é sempre tarde demais

Eu sei que dói,
Sei como foi andares tão só por essa rua
As vozes que te chamam e tu na tua
Esse teu corpo é o teu porto, é o teu jeito
Vamos fazer o que ainda não foi feito

Sabes quem sou,
Para onde vou a vida é curva, não uma linha
As portas que se fecham e eu na minha
A tua sombra é o lugar onde me deito
Vamos fazer o que ainda não foi feito"
Pedro Abrunhosa
 
 
 


sábado, 21 de outubro de 2017

Explicando o que são privilégios...



Porque as desigualdades são cada vez maiores.
 
Porque não é esta sociedade que eu quero.
 
Porque uma sociedade só é justa quando todos têm as mesmas oportunidades...

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Fosse eu a Bela Adormecida...

Imagem da net


E daria um valente murro ao príncipe que me acordasse...

Para mal dos meus pecados, não sou bela nem princesa.

E príncipe...nem vê-lo!

Sono...onde andas?

Talvez nas mãos de um anjo...






quinta-feira, 19 de outubro de 2017

O que a vida me ensinou...

Imagem da net

" Não te julgues um “incompreendido”, porque todos o somos.
Dizeres-te incompreendido é supores-te privilegiado,
com direito à compreensão alheia.
Não te digas incompreendido.
Vê antes se te compreendes a ti."
Virgílio Ferreira, in Pensar

 
A necessidade que eu sempre tive de encontrar fundamentos e razões para tudo o que me acontece impede-me, muitas vezes, de relativizar o que é, de facto, importante e de fechar capítulos na minha vida.
 
Quem me conhece sabe que me entrego por inteira a tudo o que faço, vivo e sinto. Talvez por isso sinta as perdas de uma forma peculiar.
 
Mas, uma coisa é perder.. Outra coisa, bem diferente, é tentar encontrar razões e fundamentos quando não existem. A vida demonstra-nos que muitas coisas acontecem só porque têm de acontecer. Independentemente de contribuirmos, ou não, para um determinado resultado.
 
Nesta viagem pela minha própria incompreensão da vida cheguei à conclusão que por muito que façamos há sempre o incerto e o imponderável.
 
Variantes para as quais não há justificação pelo que mais importante do que saber porque perdemos é saber e assumir que perdemos. Mesmo que seja imerecido.
 
Sem drama. Sem subterfúgios.
 
Quiçá, por pura ironia, se conclua que enquanto perdedores saímos vencedores na arte de viver a vida de forma intensa.
 
Sofro com as perdas? Claro que sim. Mas não tenho que me envergonhar por viver de forma intensa os meus afectos e as minhas emoções, porque é essência daquilo que sou. É isso que me individualiza enquanto ser humano.
 
Mas, o que verdadeiramente me tem inquietado é a possibilidade da vida conseguir mudar a minha forma de ser. E já esteve mais longe...
 
E a música só podia ser esta:
 
 
 


Nota: Post em modo repeat

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Porque hoje me apetece dizer isto...



Ou não...

Ontem, depois de ter colocado um post dedicado a um Amigo, dei por mim, pela noite dentro, a escrever um longo post (ter a filhota mais nova a milhares de kms no dia em que faz 20 anos dá nisto).
 
Apaguei e reescrevi.
 
Hoje, reli, reescrevi e...apaguei!
 
Dirão alguns que os longos dias de trabalho que tenho tido me estão a deixar louca.
 
Talvez. Mas, sabem uma coisa? Cada vez me convenço mais que me estou a transformar numa pessoa do silêncio. Até já perdi o gosto de escrever mensagens encriptadas.Mas não me perguntem como é que me transformei assim...
 
Fiquem com a música que estou a ouvir ...

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

...

Passei algum tempo a pensar qual seria a melhor forma de te dar os parabéns.

Escolher as melhores palavras parece sempre insuficiente quando os silêncios bastam.

Mas, depois, recordei-me que houve uma mensagem que não chegou ao destino.

Porque não reencaminhar?

 
Imagem da net
 

A vida é uma sucessão de escolhas. É a essência da liberdade.


A melhor escolha é sempre aquela que nos permite encontrar aqueles pequenos instantes de felicidade que fazem valer a pena o tempo que a vida nos dá.

 
Parabéns Amigo. Esta música é para ti.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Resumo dos últimos três dias...


 
Ausente mas não desaparecida em combate. Apenas a recuperar de uns "exames" que me confrontaram com o facto de ter 52 anos em cima e não 40. Acresce uma inflamação severa nas minhas queridas "vistas". Ah, é verdade, e as minhas "amigas" insónias gostam mesmo de mim! Um verdadeiro consolo...
 
Entretanto, acabei de chegar do aeroporto onde fui levar a filhota mais nova que está, neste momento, a meio caminho de Bristol para passar duas semanas com a irmã em Inglaterra. 
 
Como a maioria sabe, a minha filhota mais velha já está há cinco anos em Inglaterra e decidiu preparar uma festa surpresa à irmã "caçula" que no dia 17 faz 20 anos. Vai daí, enviou os bilhetes de avião e lá vi mais uma filha a partir.
 
E depois não querem que as minhas tensões subam...
 
 
Nota: Apesar de tudo, tenho visitado os vossos blogues apesar de não comentar.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

...


Posso-me repetir?
 
Voltaram as insónias!
 
Nem preciso de esperar pela estreia da nova temporada do "Walking Dead". Já pareço um...
 
Soninho, não queres voltar?
 
É como dizem os meninos: Back for Good (entenda-se, pela minha sanidade mental porque já não tenho idade para isto).
 
 

Nota: Ainda por cima, ontem durante as arrumações deixei cair o meu telemóvel numa bacia com água. Boa, Ni Maria!!!

domingo, 8 de outubro de 2017

Frase Vencedora do Passatempo "E a Melhor Frase de Amor é..."


E eis que, finalmente, chegou a altura de divulgar a frase vencedora do Passatempo "E a Melhor Frase de Amor é...".
 
Com 14 votos, a grande vencedora é a frase...
 
 
 
 Exatamente. A frase n.º 1 da autoria da Janita do blogue "O Cantinho da Janita" é a grande vencedora.
 
Conclusão: Não há amor como o primeiro...

Muitos parabéns à Janita que, neste momento, deve estar a receber os abraços dos amigos reunidos no 6º Encontro de Bloggers que se realiza em Lisboa.
 
Sabem que estou aí em espírito.
 
Janita, para poder enviar o prémio, agradecia o envio de uma morada para o mail ni.entreamigos@gmail.com.
 
Fiquem com a música que a autora da frase vencedora escolheu.
 
 

sábado, 7 de outubro de 2017

Passatempo "E a Melhor Frase de Amor é..." 2º Lugar

 
Chegou a altura de anunciar a frase, (bom, é mais que uma frase mas aqui o pessoal já está habituado e não leva a mal), que ficou em 2º lugar.

Com 11 votos, em 2º lugar ficou a frase n.º ...11.

A sua autora tem o blogue "Portugalredecouvertes".

 
 
Parabéns à autora.
 
Para poder enviar o prémio, agradecia o envio de uma morada para o mail ni.entreamigos@gmail.com.
 
Fiquem com a música que a autora escolheu.



Ir à lua e querer lá ficar...

 
Imagem da net
 
 
E depois, há aquela música, que até nem tem nada de especial a não ser uma explosão de memórias que se sucedem e que resumem um período da nossa vida. Curiosamente, nunca passou neste espaço.
 
Mas a minha adolescência (onde sonhos e esperanças travam lutas ferozes com o que queremos e não podemos, com o que achámos verdades únicas e imutáveis, em que pensámos que somos os maiores da nossa rua e descobrimos que somos os únicos residentes da mesma) resumem-se nesta música.
 
A minha adolescência foi muito curta. Aliás, costumo dizer que não tive direito a passar por ela e a dar as "cabeçadas" que tinha que dar.  
 
Aos oito anos tive que assumir o papel de mãe. Aos quinze anos tive a certeza que a vida é injusta porque penaliza quem não merece. E tive que crescer.
 
Mas continuo a acreditar que esta era uma das melhores músicas para dançar os "slow's". Tinha a batida certa. E a letra? Mi madre...
 
Querem-me levar à lua?
 
Convidem-me para dançar esta música que não danço há 38 anos, ahahahahah
 
 
 
 

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Das relações inexplicáveis...

 
 
Nunca parei para pensar porque sou assim. Talvez porque seja algo inato em mim. Apenas sei que desde que me conheço tenho por hábito associar uma música a um acontecimento na minha vida. E nem é preciso que seja um acontecimento importante.
 
A tentativa de controlar esta minha faceta é quase sempre frustrada. E talvez seja a principal razão pela qual fazia parte do meu percurso como ser humano trabalhar em rádio. Quando me perguntam qual o maior erro da minha vida respondo, sem qualquer dúvida, que foi deixar a rádio de uma forma definitiva.
 
Foi uma altura em que tinha que decidir. Ou prosseguia o meu sonho de menina, ou continuava na rádio. Optei por prosseguir o meu sonho de menina mas o "bichinho" vai-me acompanhar até ao meu último suspiro.
 
Mas, voltando ao tema principal deste "desabafo", a verdade é que bastam os pequenos acordes para me transportar àquele espaço, àquele tempo, àquele facto, àquela pessoa. E dou por mim ora a sorrir ora a deixar que as lágrimas corram livremente.
 
Ouvi a música que se segue pela primeira vez com os "Police". Mas é esta a versão que mais gosto. É daquelas músicas...perfeitas...
 
Onde me leva a música? A uma noite perfeita...há poucos anos atrás...
 



Passatempo "E a Melhor Frase de Amor é..." 3º Lugar



E, sem mais suspense, eis que, com 09 votos, em terceiro lugar ficou a frase n.º 5:


 
Parabéns ao autor.
 
Para poder enviar o prémio, agradecia o envio de uma morada para o mail ni.entreamigos@gmail.com.
 
Fiquem com a música que o autor escolheu.
 
 

Passatempo "E a Melhor Frase de Amor é..." - Os Vencedores


Estavam à espera de saber quem ficou em 3º lugar, certo?
 
Errado!
 
Primeiro, os vencedores do passatempo que foram...todos vós!
 
Aqui fica o certificado que podem levar à vontade para o vosso cantinho.
 
O sucesso deste passatempo é vosso. Não só pelo vosso empenho mas, e acima de tudo, pela qualidade da vossa participação.
 
Só vão ser conhecidos os votos dos três primeiros mas, acreditem, qualquer uma das frases podia estar nos primeiros três lugares. A luta foi até ao fim!
 
Parabéns, pois, a todos. E o meu obrigada que é manifestamente insuficiente para demonstrar o que sinto pela vossa participação.
 
A frase que ficou em 3º lugar será conhecida esta noite.
 
A frase que ficou em 2º lugar será conhecida amanhã à noite.
 
A frase que ficou em 1º lugar será conhecida...no domingo à hora de almoço. Desculpem...mas não resisti. Já que não posso estar com a maioria de vocês no encontro de domingo em Lisboa, vou intrometer-me no vosso almoço e têm mais um motivo para festejarem e darem os parabéns pessoalmente à pessoa que venceu este passatempo.
 
 

 Adenda:

Estive a confirmar no blogue do Ricardo (O Pacto Português), a lista definitiva dos Amigos que estarão presentes no almoço. Impõe-se uma retificação: Apenas o(a) autor(a) da frase vencedora do passatempo estará presente no almoço.

Vão poder comemorar à grande com o(a) vencedor(a).

 

Eh pá...nem acredito!



Dormi da 1.30 manhã até às 9.15 horas e sem interrupções!

Pareço uma zombie...mas descansadinha.

Agora só tenho que aguardar que o café faça efeito.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso