quinta-feira, 19 de julho de 2018

Querem lá ver...



Que o Trump com a sua famigerada mania da perseguição (ou, será melhor dizer, de perseguidor), colocou os serviços secretos à cata deste estaminé?

Mas que raio é que este canto tem de interessante para hoje estar a ser literalmente "atacado" por norte-americanos? Já conto 30...

Querido Trump, toda a gente que me conhece sabe que não gosto de ti nem pintado de morenaço com olhos verdes, quanto mais com esse tom de cabelo pior que o meu e esse corpo que me faz pensar que afinal até nem estou a envelhecer muito mal. Mas daí a ser interessante para os serviços secretos vai um passo muito largo...

Só para te aborrecer um pouco, estava para colocar uma música bem mexicana...ou canadiana...ou chinesa...ou de qualquer País pertencente à UE. 

Mas para veres como os europeus até são bons rapazes, ofereço-te uma música da tua terrinha (ainda pensei colocar uma música russa mas, convenhamos, isso era de mais)...


segunda-feira, 9 de julho de 2018

O que a vida me ensinou...

Imagem da net


Não existe felicidade.

Existem apenas pequenos espaços temporais, fugazes, que a vida nos propicia. 

A verdadeira sabedoria é aproveitar esses momentos como se fossem únicos e irrepetíveis.

Tenham uma grande semana.

E a música de hoje pertence a um senhor que me vai fazer companhia ao longo do dia de hoje...




segunda-feira, 2 de julho de 2018

Pensamento do dia...


"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. 
Assim, evitarás muitos aborrecimentos".
Confúcio

Meu querido Confúcio, eu até sou capaz de concordar contigo. Mas deixa-me que te diga algo: falar é muito bonito mas fazer é que se torna bastante complicado.

E, acredita, esperando pouco dos outros, não deixo de ficar aborrecida. Porque raio exijo tanto de mim?

Mas, enfim, ouço músicas como estas e o aborrecimento dilui-se...
(e tive a sorte de ver um dos meninos ao vivo)




sexta-feira, 29 de junho de 2018

...



Tenham um grande fim-de-semana e fiquem com uma música que me transporta para um fim-de-semana algo surrealista...há alguns anos atrás...




quarta-feira, 27 de junho de 2018

O que a vida me ensinou...



A vida faz-se de escolhas.E poder escolher é a expressão máxima da liberdade.

Mas a escolha, em liberdade, traz sempre consequências.Umas vezes boas, outras vezes más...

E é aqui que o exercício da liberdade vê o seu caminho muitas vezes bloqueado porque nos recusámos a assumir as más consequências das nossas próprias escolhas.


E a música só podia ser esta:





quarta-feira, 20 de junho de 2018

O que a vida me ensinou...


Que, uma vez por outra, temos que ter a capacidade de, por breves instantes que seja, deixarmos de pensar nos problemas e deixar a nossa mente simplesmente ir...

Ir para qualquer lado onde queremos estar, ou ir ter com queremos estar.

Ou, simplesmente, fechar os olhos e ouvir esta música...enquanto nos deixámos cair...








terça-feira, 19 de junho de 2018

terça-feira, 12 de junho de 2018

...



Lembram-se da panca do dia 8?

Está de volta!

Tenho a empresa só para mim e para a segurança (hoje é uma mulher).

Mais uma maratona e desta vez não sei até que horas.

A música que me está a fazer companhia é esta:



segunda-feira, 11 de junho de 2018

O que a vida me ensinou...


Resultado de imagem para medo
Imagem da net



Deixarmos partir quem gostámos só porque temos medo de assumir os nossos afectos, ou por qualquer tipo de preconceito ou dogma, é um dos exemplos perfeitos da estupidez humana.


E a música, obviamente, só podia ser esta:


domingo, 10 de junho de 2018

O que a vida me ensinou...


Resultado de imagem para partir
Imagem da net


Ter a percepção de quando estamos a mais e partir, é um sinal de sabedoria.
Nunca gostei de impor a minha presença.

Fiquem com a música que estou a ouvir.



sábado, 9 de junho de 2018

O que a vida me ensinou...

Imagem relacionada
Imagem da net


O ser humano tem uma capacidade anormal de magoar quem diz amar...

Seja por palavras, actos, ou, apenas e tão só, pelos silêncios...

E a música é esta.


Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso