terça-feira, 24 de novembro de 2009

Remorso?


O remorso é a única dor da alma,
que nem a reflexão nem o tempo atenuam.
Madame de Stael

Sempre defendi que quando tomámos qualquer decisão que tenha sido devidamente ponderada, não há lugar ao arrependimento e, concomitantemente, ao remorso.

E quando é que devemos considerar que uma decisão foi devidamente ponderada? Na minha opinião, quando, independentemente das consequências e do tempo que passou, não nos arrependemos da decisão que tomámos.

Recordo-me quando uma amiga minha me perguntou como é que sabia que estava pronta para iniciar a sua vida sexual. Respondi-lhe na altura que ela estaria pronta quando conseguisse responder a três questões: se gostava da pessoa, se era com ela que queria que fosse a primeira vez e se tinha a certeza que, independentemente da relação continuar ou não, nunca se arrependeria da sua decisão. Ela olhou para mim e disse que eram muitas questões. Talvez. Mas, para mim, era a diferença entre uma decisão devidamente ponderada ou uma decisão impulsiva.

Quando afirmámos que não nos arrependemos daquilo que fazemos é porque assumimos que todos os nossos actos/decisões foram, na nossa perspectiva, os melhores face às circunstâncias que os rodearam.

Mas, independentemente desta nossa convicção que se baseia naquela minha máxima de vida "nunca chores por aquilo que fizeste, mas por aquilo que poderias ter feito", pergunto: alguma vez sentiram remorsos de alguma decisão que tomaram? Mesmo que a vossa decisão tenha tido a melhor das atenções?

Ou será que tudo reside no medo de assumir que erramos e, pior ainda, não gostamos de dizer uma simples palavra: "desculpa-me".

É o desafio para hoje.

O confessionário está aberto.

10 comentários:

Sadeek disse...

As vezes que me aconteceu tomar decisões que prejudicaram outrém obviamente que me provocaram enormes constrangimentos. Fico lixado com "F" maiúsculo quando isso me acontece. Graças a Deus não tenho dificuldade alguma em pedir desculpa...embora isso não resolva nada...

Já me arrependi de muita coisa...do que fiz e do que deixei de fazer...mas agora.....já não vale a pena.....o tempo já não volta atrás... ;)

BEIJOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Em relação à vida sexual, faltava-te fazer uma pergunta: se qualquer das 3 anteriores era sequer relevante ou se ela poderia mesmo só querer dar uma cambalhota. E assumir isso mesmo, sem dramas nem puritanismos.

Arrependimentos? Alguns, não muitos. Mas nenhum que confesse.

Eu Mesma! disse...

Confesso que nunca tenho remorsos das minhas decisões...

além de não ser nem omnipresente nem futurista... apenas recomendo algo a alguem... não obrigo as pessoas a seguirem as minhas opiniões...

cada um é livre de tomar as suas proprias decisoes...

quanto a mim.. por norma a expressao desculpa-me é algo que evito... as desculpas não se pedem evitam-se...

não posso pedir desculpas por ter dito a minha propria opinião...

VCosta disse...

Arrependimentos podem ser confundidos com remorsos?!
Remorsos em si nunca os tive...

NI disse...

Sadeek, nesta matéria não estás sozinho :)

Abobrinha, naquele tempo já era um bicho de sete cabeças perder a virgindade, quanto mais dar cambalhotas, ahahahahaha

Eu Mesma, pedir desculpa por dar a minha opinião, isso nunca. Mas já me arrependei da algumas coisas que fiz e disse (por impulsividade).

VCosta, penso que são coisas diferentes :)

Beijos a todos

Rui da Bica disse...

Muito bem argumentado, Ni.

Retive e concordo plenamente:
"Nunca chores por aquilo que fizeste, mas por aquilo que poderias ter feito.

Também não concordo que "arrependimento" tenha alguma coisa a ver com "remorso".
.

Chocolate disse...

Remorsos? Não, acho que não!

Arrependimentos? Sim, alguns! Mas é a vida!

Bjs espero que as miudas estejam melhores

NI disse...

Rui, no pensamento esqueci-me de acrescentar "..ter feito e deixaste de fazer". :)

Chocolate, remorsos também penso que não. Mas já me arrependi...

As meninas estão melhor, obrigado :)

Bjs aos dois

Sadeek disse...

E ainda bem né Ni? Senão este mundo estava mesmo perdido... ;)

NI disse...

Perdido e sem graça :)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso