quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Raios partam as regras mais quem as criou...





Mãe, a tomar banho, a berrar da casa-de-banho - Filhota, empresta-me o teu champô se faz favor.

Filhota, , a berrar do quarto - Não.

Mãe, a tomar banho, a berrar da casa-de-banho - Essa agora, não porquê?

Filhota, a falar docilmente depois de abrir a porta da banheira - Não te lembras que no outro dia o meu champô acabou e eu vim pedir o teu e tu disseste que não emprestavas porque eu tinha que aprender a ser responsável e quando visse que o champô estivesse a acabar te devia avisar com antecedência para comprares? E quando eu disse que não estava certo, tu respondeste: regras são regras. Portanto, minha querida mãe, lava com sabonete que foi o que eu fiz.

E é graças às regras que o meu cabelo hoje mais parece uma vassoura mal amanhada...

Moral da história: pensar duas vezes antes de ditar regras lá em casa...


8 comentários:

Confuskos disse...

Ah ah ah!!!! Demasiado bom para parar de rir!!!!

A miúda tem personalidade!!

Ah ah ah ah!!!!!!

Beijinho *

Ps.: eu tenho um champô suplente, que é o das viagens e fins-de-semana! ;)

Caixa disse...

Tem razão a rapariga! :)

agridoce disse...

Retorna sempre!! :D

NI disse...

Confuskos, já conheces a "peça" e de certeza que já lhe tiraste a "pinta". E é muito feio rires da desgraça alheia. :)

Caixa, o problema é que o raio da miúda quando mas manda acerta sempre. :)

agridoce, antes de mais, bem vinda. E tens razão. O problema é que enquanto mãe esqueço-me muitas vezes desse pormenor. :)

Beijos a todos

Rui da Bica disse...

Ora toma que já almoçastes, ou seja, ... que já tomaste banho sem champô, sua irresponsável! :)))
.

Scarlet_Perry disse...

Ahahahahhah! :D Achei tanta piada.É facil visualizar a cena, com a tua discrição! ;) Muito bom!**

Miguel disse...

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah... Ah! Ah!

(quase chorei de rir)

Petra disse...

Ela é rija! aprendeu contigo Oh NI!.....

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso