terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Cenas da Investigação Criminal em Portugal...

A língua portuguesa é bastante rica e variada. Daí que todo cuidado é pouco quando utilizámos determinadas palavras dentro de um determinado contexto. E mais cuidado ainda quando não se sabe como escrever determinado termo/palavra.


Deixo-vos com alguns excertos de autos elaborados por forças de segurança, peças processuais e diligências.


Podem escolher a melhor.


 
"- Um agente da PSP desloca-se à residência de um casal que anda desavindo e escreve no auto de notícia que: "o sr. x anda muito frustrado porque pagou cerca de 5 mil euros pelos implantes mamários da sua mulher e suspeita que outro cidadão está a usufruir desses dividendos". - Eu também ficaria aborrecida se as minhas poupança fossem gastas em implantes sem qualquer lucro adicional.

 
"- Escrevia um GNR num auto de notícia:"Numa acção de fiscalização, estando eu de arvorado ao carro patrulha, mandei parar o veículo supra identificado e pedi ao condutor os documentos pessoais e da viatura. Em resposta, disse-me aquele que se o autuasse me iria ao cu, o que fez três vezes."


"- A GNR participa acidente e explica que "naquele local o asfalto da estrada era de terra batida"." -

"- O gatuno era "herdeiro e vozeiro naquele tipo de condutas"."

 "- Auto de notícia em que se diz que a ofendida foi encontrada em "lã-jeri"."

 
"- O arguido era "de raça nómada"."


"- O arguido resolve acabar o seu requerimento de uma forma cordial: " Pede deferimento" e logo a seguir ... "As minhas sinceras condolências"."

 
"- "O denunciado proferiu vários impropérios na Língua de Camões e também em língua francesa""

 
"-"O individuo trazia o produto estupefaciente junto do órgão genital masculino vulgo pénis""

 
"- Diligência de inquérito: "Solicite à PSP que, em 48h, diligencie por identificar o denunciado que se sabe ter cerca de 16 anos e usar boné""
 

"- Quem comete o crime de "borla" é um "borlista" profissional."

 
"- Auto de denúncia: "enquanto proferiam tais ameaças permitiam-se ainda chamar nomes ofensivos tais como "puta, vaca, jornalista, advogada, ladra, que era boa era para ir para a Ordem dos Advogados"."

 
"- Um arguido antes de bater no ofendido atirou-lhe com uma caixa em plástico, "nomeadamente um tampa-roer"."


"- "O arguido atirou um paralelo-ipípado"."


"- "O arguido trazia uma techerte azul às riscas"."


"- "Os meliantes colocaram-se em fuga, ao volante de uma Picap""


"- Na sequência de uma queixa por crime de furto de um veículo a GNR informa que recuperou a dita viatura no entanto a mesma vinha cheia de moças."

 
"- Caso de uma averiguação de causa de morte em que foi determinada a "autópsia parcial" do cadáver."


"- Auto de notícia em que a GNR denuncia o furto de 24 galinhas das quais uma era galo."


- Auto da GNR, em que se diz que foi apreendido ao arguido um "chizato" e uma "bassoira".

11 comentários:

A Minha Essência disse...

Só tu, para me fazeres rir!!

Esta, achei sublime ;)

"-"O individuo trazia o produto estupefaciente junto do órgão genital masculino vulgo pénis""

Kiss

NI disse...

Essência, mas olha que podia ser vulgo outra coisa qualquer. Uma pessoa nunca sabe o que vai encontrar, ahahahahahah

Beijo

Ana disse...

Ahahaha lindo!Que pérolas!

Gosto especialmente da "lã-jeri" e do "tampa-roer". Já para não falar do outro que "o fez três vezes".

S* disse...

Chizato? Tampa roer? Picap? ahahah

Su disse...

Obrigada NI.
Já me fizeste rir muito hoje.
Não sei qual a melhor, mas tb gosto muito do que "o fez 3 vezes".

Rui da Bica disse...

Estão o máximo, Ni ! :)))
Já me fartei de rir com o "fez 3 vezes", "sem ter lucro adicional", o "tampa-roer",a "techerte",... mas todas incríveis ! :))))

Bj
.

Geri disse...

Ni obrigada pelas gargalhadas que me fizeste dar com este post! Muito bom!

NI disse...

A todos, estou a ver que se divertiram. Fica a promessa de colocar mais algumas pérolas. Tenho algumas que se passaram comigo ao longo dos 20 anos que levei de barra. Ficarão para mais tarde.

:)

Beijos a todos

Petra disse...

Olha NI ´é assim: aqui a tua amiga Petra riu tanto mas tanto com tais guinchos histéricosque o gaijo agora assustou-se a pensar que a casa tinha sido envadida por uma hiena.

NI disse...

Petra, minha querida, eu cá não tenho culpa. Mas dava tudo para estar ao teu lado quando isso aconteceu, ahahahahah

Cristina disse...

Acreditas que tive de dize "lã-jerie" bem deeeevaaagaaarrr para perceber o que era?! GOSH

Beijo beijo

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso