terça-feira, 16 de março de 2010

O silêncio...


>




Só entende o valor do silêncio

quem tem necessidade de calar para não ferir alguém.
Rousseau



O silêncio é muitas vezes necessário para evitar magoar uma pessoa. Mas, será sempre assim?na maioria das vezes assume um papel de arma.



Todos nós já magoámos alguém por actos, palavras ou simples silêncios.



Dificilmente assumimos que magoámos de forma consciente. É mais fácil assumir que nem pensámos que os actos, as nossas palavras, os nossos silêncios possam ferir alguém.


Costumo dizer que não magoo ninguém de forma propositada. Penso que me limito a mentir a mim própria e aos outros. É verdade que nunca prejudiquei ninguém, propositadamente, com actos e palavras. Mas com os silêncios?


Sempre vi o silêncio ora como como uma fuga (para evitar discussões), ora como um porto de abrigo (para me encontrar).


Mas o silêncio assume muitas vezes o meu lado negro. Aquele lado que pretende magoar apenas quem eu gosto, porque para quem nada me diz a indiferença é mais do que suficiente...



6 comentários:

sarraceno disse...

Perfeitamente definido. A indiferença é mais que suficiente.

pinxexa disse...

O problema é se quem esta a ser contemplado com esse tal silencio o entende como indiferença...

NI disse...

sarraceno, concordo.

Pinxexa, conheces-me o suficiente para saber que os meus silêncios são sempre tristes e a minha indiferença sarcástica, pelo que nunca há hipótese de confundir.

:)

só uma mulher disse...

É dificil fazer 1 silêncio chamado desprezo.. que muitas vezes os receptores, não entendem.. mas ás vezes é necessário, pois enervada só digo disparates.. e o silêncio diz muito

1 beijinho

NI disse...

só uma mulher, quando se trata de alguém que eu gosto os meus silêncios nunca são de desprezo.

E quando pretendo manifestar o meu desprezo olho bem nos olhos da pessoa.Felizmente é muito raro sentir desprezo por alguém.

:)

Miguel disse...

Há silêncios que merecem muito mais que respeito e há silêncios que nunca entenderei...

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso