segunda-feira, 1 de março de 2010

Ambição desmedida...

Clicar para ampliar

Um homem que aspira a coisas grandes considera todo aquele que encontra no seu caminho, ou como meio, ou como retardamento e impedimento, - ou como um leito de repouso passageiro. A sua bondade para com os outros, que o caracteriza e que é superior, só é possível quando ele atinge o seu máximo e domina. A impaciência e a sua consciência de, até aqui, estar sempre condenado à comédia – pois mesmo a guerra é uma comédia e encobre, como qualquer meio encobre o fim -, estraga-lhe todo o convívio: esta espécie de homem conhece a solidão e o que ela tem de mais venenoso.

Friedrich Nietzsche, in "Para Além de Bem e Mal"


Em matéria de afectos (sentimentos), tudo o que é levado ao extremo é pernicioso. O segredo está em encontrar o ponto de equilíbrio. Em termos de ambição, qual será o ponto de equilíbrio?

Será que para atingirmos os nossos objectivos (a maioria legítimos), temos que lançar mão de todos os meios que temos sem limites? E que limites são esses que nos impedem muitas vezes de atingir objectivos que pretendíamos?

Que raio de tema, dirão vocês.

Estou com o "tau", respondo eu!


18 comentários:

Abobrinha disse...

O Nietsche não batia bem dos cornos, deixa lá.

NI disse...

Penso que o Nietsche se referia ao ambicioso desmedido. Àquele que não olha a meios para atingir o seu fim.

E, neste caso, concordo com ele quando ele afirma as pessoas passam a ser apenas um meio para o ambicioso.

Mas eu também não bato bem, por isso...

:)

Eu Mesma! disse...

Não é necessario passarmos por cima de tudo e todos para termos os nossos sonhos cumpridos...

basta lutarmos por eles...

NI disse...

Eu Mesma, mas se tiveres que passar? Qual é a tua opção?

Sadeek disse...

Não sei o que é isso de "ambição"....(critica que me fazem recorrentemente... :D )

BEIJOOOOOOOOOOO

Miguel disse...

Para tudo é preciso ser equilibrado.
É a primeira solução para se ser feliz...

Depois, a ambição é assim a modos que uma tentação, também... Muitas das respostas do post da tentação cabem aqui perfeitamente, penso eu...

Há quem viva pisando os outros vida toda e ainda se queixe...
Realmente não é preciso pisar ninguém para conseguir alcançar os nossos objectivos (realistas) mas os que o fazem chegam lá bem mias depressa, não?

Tu precisas é de "tau tau"... Isso parece-me claro!

Beijinhos

Chocolate disse...

sou ambiciosa, nunca passei por cima de ninguém para atingir os meus objectivos mas já passaram por cima de mim

só uma mulher disse...

Para conseguirmos atingir os nossos objectivos, nem sempre a nossa persistencia e luta sao suficientes.. muitas vezes há o factor sorte (escasso) muitas o factor cunha, ou o factor bed.. eu nunca passei "por cima de ninguém" e a custo tenho chegado onde quero..

1 beijinho e um dia cheio de sol

pinxexa disse...

Na minha humilde opinião (aoende é que já ouvi isto?!, o limite mais importante é o amor ao próximo. Amor = respeito, consideração; próximo = amigo; familiar, companheiro, colega...
Se em cada uma das nossas ambições tivermos em conta este limite, saberemos sempre se vale a pena ultrapassá-lo para alcançar os nossos objectivos.
Eu já o fiz, saí prejudicada, mas não estou arrependida.

NI disse...

A todos,

É curioso que quando se fala em ambição o nosso pensamento dirige-se imediatamente para o campo profissional. Ninguém abordou, por exemplo, ambicionar ter uma família e tudo fazer para a manter. Atenção, que eu própria reduzi a ambição nesse capítulo.

Mas vamos ao campo profissional:

Gosto do que faço. Por mais esforços que faça não consigo estar muito tempo sem fazer nada (quantas vezes digo a mim própria que chegou a altura de fazer uma greve de zelo). Estaria a mentir se não dissesse que tenho como ambição subir profissionalmente. Mas pertenço àqueles "toinos" que acreditam que subimos quando o nosso trabalho for reconhecido. Já recusei uma promoção por ter entendido que não tinha perfil para o cargo dado que era numa área que eu não dominava. Mas já aconteceu existir um cargo adequado ao meu perfil e não ter sido convidada.

Este é o único meio em que acredito e em que pauto a minha actuação. Nem sequer coloco limites. Ou me convidam pelo trabalho que faço. Ou não. Ponto final.

Tenho consciência que hoje em dia dificilmente se alcança uma promoção como resultado do trabalho desenvolvido. Mas, como diria o meu pai: "todo o ser humano tem o seu preço. Eu também. O problema é que o meu preço está acima da carteira dos comuns dos mortais".

É claro que ao assumir esta postura pago um preço: Não subo ...

:)

Miguel disse...

Conta-se pelos dedos quem ainda se rege por esses valores...

Victor Cardoso disse...

Acho que o título está errado!
Deveria ser trocada a primeira vogal da palavra fadas por um o.

NI disse...

Miguel, ainda há muitas...

Victor, sé não fosses o meu cunhado que deixou de ser, eu respondia-te, ahahahahahahahah

Beijos

Victor Cardoso disse...

Já podes espreitar o http://gostodetiassim.blogspot.com Voltei a escrever. Beijos

NI disse...

Já não era sem tempo.

Escreves como poucos.

:)

Beijo

só uma mulher disse...

No campo pessoal.. dentro do equilibrio que é necessário, nesta e noutras situações.. sempre que o outro se "está a ir embora" ainda que sozinho... dou o meu melhor (o que sei) para o fazer ficar.. insisto, insisto enquanto achar razoável (não vou atras dele a arrancar cabelos) .. se ele não entende e ainda assim quer ir embora.. fico de rastos, mas deixo-o... porque amar também é deixar ir embora... deixar que seja feliz... se ele estiver já com alguém, por muito que o queira de volta, sou incapaz de interferir.. não consigo fazer o que não gostaria que me fizessem a mim...

Assim muito resumidamente, parece-me que é isto

1 beijinho

NI disse...

só uma mulher...pois é isso mesmo (se bem que não insisto muito). Amar também é deixar ir...

:)

Beijo

Miguel disse...

Nem me falem...

Sendo talvez dos gestos mais bonitos, é talvez dos mais dolorosos... E poucos entendem uma coisa dessas...

Beijinho às duas

Ni, podias tentar tirar a verificação de palavras, que é uma seca, para ver se os chineses já se esqueceram de ti... não?

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso