quinta-feira, 4 de março de 2010

Mas o Major morreu, ou não morreu?

Desde ontem ao final da tarde que na cidade de Gondomar e arrabaldes corre o boato(?) de que o Major Valentim Loureiro morreu.


Confirmações? Nenhumas.


Passadas que estão 24 horas já começam a nascer as habituais teorias da conspiração: uma delas é que ele só está a ser mantido vivo enquanto a família descobre onde está o dinheiro todo...


Oh Sr. Major, se está vivo diga alguma coisa!



10 comentários:

Rui da Bica disse...

Até há 1 hora atrás, tudo bem.
Esteve internado com uma crise de diabetes, regressou a casa.Amanhã tem que se deslocar ao tribunal.
Ver aqui:

http://www.ionline.pt/conteudo/49648-quinta-do-ambrosio-valentim-loureiro-em-duvida-debate-instrutorio
.

Sarraceno disse...

Olha! Não sabia nada! Nadinha de nada!
assim que posso dizer? Nada também.
Desejo as melhoras do homem e que tudo não tenha passado de um susto.
e com a tua história da "Paixão", botaste fogo ao Inferno. Congratulo-me porém, por constatar de que todos os comentadores são pessoas de bem e educadas.
Se eu te quisesse oferecer o meu livro...aceitavas? Como uma prenda de aniversário.
Conheces o senhor Oliveira pois me falaste nele. O tal do Centro Comercial Gaivota. Posso lá deixá-lo para ti, pois compreendo a relutância à respeito de quem não conheces. Aceitas?

NI disse...

Rui, a ser verdade é mais um X
File desvendado :)

Sarraceno, penso que todos os que param nesta sala de estar se devem orgulhar de poder manter longas conversas (umas com humor, outras nem por isso), com toda a urbanidade e respeito. Quanto à oferta, nem sei o que dizer. Agradeço a amabilidade e a sensibilidade demonstrada quanto à minha necessidade de me manter como "rosa" e aceito com toda a honra.

Sarraceno disse...

Então eu é que me considero honrado e profundamente sensibilizado. Ainda bem que aceitas. Reparei, como aliás, não poderia deixar de reparar, na subtileza da resposta dada aos teus leitores duvidando da sensibilidade masculina, e até, duvidando que tivessem alguma. :)
Espero que o meu livro, possa porventura, fazer-te mudar um pouco essa opinião que em nada nos dignifica.

E já que falámos em humor, (Espero que o Major não se importe ) Conto esta, que dada o humor da coisa, espero que não te importes também.

Uma grávida de gémeos foi apanhada no meio de um tiroteio e apanhou dois tiros na barriga.
Naturalmente foi ao médico e ele disse-lhe que as balas tinham ficado alojadas nos gémeos, mas que não se preocupasse que elas sairiam naturalmente durante a vida deles.
Nasceram e cresceram. Um dia um deles veio muito aflito ter com a mãe, pois como ele lhe contou, uma bala saiu-lhe enquanto fazia xixi.
A mãe tranquilizou-o e contou-lhe o sucedido.
Dias mais tarde veio o outro gémeo muito aflito ter com a mãe, e ela disse-lhe:
- já se, já sei. Estavas a fazer xixi e uma bala saiu lá de dentro, não foi?
- Não! Mãe. Estava a masturbar-me e uma bala matou a avó.

Miguel disse...

LOL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Inventam tudo! Haja imaginação...

Ahhhh!!!
Mas eu vinha aqui mostrar a minha preocupação para com o sr Major... essa cena do teatro nacional!
Aqui vai... :)

Gostaram?

Sarraceno disse...

Olha Ni! Certamente estarás a dormir, coisa mais que natural em gente normal, o que propriamente não é o meu caso e portanto não tenho sono nenhum. Assim deixo-te uma para veres ao teu despertar e te pôr bem disposta.

O filho chegou a casa e perguntou ao pai o que era alternativa.
- Alternativa, filho? - Respondeu ele, - ora bem, deixa cá ver se te sei explicar. Suponhamos que já és grande e deram-te uma galinha. Ela põe ovos, tem pintainhos, crescem e põem mais ovos; o ciclo continua e passados uns seis meses és dono de um aviário.
Ao fim do ano já tens dois, no fim de dois, três; e ao fim de quatro anos és dono dos aviários todos da cidade.
És rico, tens casa na cidade, no campo e na praia, ferraris nas garagens, amigos, cavalos, casas com uma mulher de sonho, és rico e feliz...
- Pai!- Diz-lhe o filho impaciente,- a alternativa?
- Pois, é isso que te estou a explicar. Mas um dia chove, a chuva não pára e transforma-se em tempestade; as águas sobem e arrasam tudo, as estúpidas não sabem nadar e morrem afogadas. Ficas sem nada, o banco vem-te buscar as casas, os carros e os cavalos, os amigos vão embora e a tua mulher abandona-te. Voltas a ficar pobre, sem ninguém, triste e desgraçado.
- PAI!!! Grita o filho desesperado. - A ALTERNATIVA!!!????
- Patos, meu filho!

Desejo-lhe um bom dia
cumprimentos

Eu Mesma! disse...

a sério?
não fazia a minima ideia....

najla disse...

Vaso ruim não parte!

Sadeek disse...

Vais-te arrepender de lhe ter pedido para "dizer qualquer coisa"...AHAHAHHA

BEIJOOOOOOOOOOOOOO

só uma mulher disse...

Estranho!?! Ía jurar que me tinha cruzado com o senhor, a caminho daqui..

:P

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso