terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Da simplicidade dos afectos...


Imagem da net

 
" A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."
Mário Quintana
 
 
Antes de mais, deixem-me ser clara. Apesar deste cantinho ter um passatempo sobre o "Dia dos Namorados" desde 2008, apesar de eu assumir, sem complexos, que sou uma pessoa romântica e que gosto de pormenores românticos, eu... não festejo o "Dia dos Namorados".
 
Não porque seja contra a existência de um dia específico para comemorar afectos, (pelo contrário e já fiz um post sobre esse tema).
 
Não festejo por uma razão muito simples: o meu marido "nem sabe que esse dia existe", (frase utilizada para os dias que ele não liga nenhuma), e eu seria incapaz de estar com alguém, fosse quem fosse, a comemorar algo por "favor ou frete". As pessoas ou estão por vontade ou mais vale não fazer nada. Mais a mais, respeito-o para o obrigar a fazer algo que sei que ele não gosta e, acima de tudo, não  é por receber um presente ou ir jantar fora que vou sentir se sou amada ou não.
 
Mas se ambos gostam não vejo problemas em se comemorar e não é necessário seguir os "outros".
 
E aqueles que neste momento não têm parceiro(a). Mas têm amigo(a)s, certo? Ou familiares.  Então, em vez de ficar em casa sózinhos partilhem esse dia. Aproveitem para comemorar a vida.
 
Como diz Mário Quintana, inventem o vosso próprio jogo. A vida é feita de pequenos, por efémeros, instantes de felicidade e se estiverem preocupados em complicar o que é fácil quando forem a ver o "instante" já passou e vocês nem deram conta.
 
E hoje não há música porque estou romântica de mais e a escolha seria de fazer chorar as pedras da calçada.
 
 

3 comentários:

Tanita disse...

também não festejamos, mas por vezes gostamos de assinalar o dia.
Feliz dia**

Jovem $0nhador@ disse...

adorei o teu texto =) eu festejo o dia, mas eu e o meu namorado gostamos de o fazer é um dia diferente, mas se ele não gostasse também não o ia obrigar a nada!

O Mesmo Gajo disse...

Tão fofa!!! :)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso