segunda-feira, 24 de maio de 2010

Os meus pequenos grandes ódios...




Há dois anos coloquei este post. Continua actual.

Não sei se o verbo odiar será o apropriado para descrever o sentimento que as situações que vou mencionar me suscita. Mas isso agora não interessa nada.

Aqui estão os meus "pequenos grandes ódios"!


1º - Injustiça

Ainda hoje, com 45 anos de experiência em cima, continuo a não saber lidar com a injustiça. Um dos meus maiores desgostos foi saber que, mau grado a profissão escolhida, nunca conseguiria acabar com a injustiça. Foi como deixar de acreditar no Pai Natal. O meu pai era que tinha razão quando dizia que iria derramar muitas lágrimas à custa desta utopia.


2º Hipocrisia

Confesso. Sou uma inepta no que diz respeito à hipocrisia. Nalgumas situações garanto-vos que me tinha dado imenso jeito. Mas não vale a pena. Não consigo ser hipócrita e abomino hipócritas. É daquelas situações em que me dá vontade de pregar dois valentes estalos ao seu autor.


3º - Falta de educação

E não deixo a coisa por menos. Todas as formas em que ausência de educação se manifeste.


4º - Pessoas que "sobem" recorrendo a expedientes que nada têm a ver com a competência e o trabalho e que ainda se fazem passar por inteligentes, com tiques de superioridade

Esta situação é daquelas em que a minha indignação e revolta são imensuráveis. Mas, confesso, demonstro uma certa capacidade para me fazer passar por tola de forma a que a ignorância deles sobressaia. Costumo ser bem sucedida.


5º - Pessoas com barriga de rico e bolsa de podre

Principalmente para fazerem “vistaça” ao vizinho do lado. Realizam-se tentando demonstrar que têm mais que os outros. Gente convencida e com manias de superioridade.


6º Parasitas sociais ou profissionais da “esperteza saloia”

Abomino aquela gentalha que vive à custa dos outros e ainda faz publicidade disso. Mas, o mais grave ainda é o reconhecimento de inteligência que, de uma maneira geral, é dada pela sociedade. Para mim não havia complacência. Pena de Prisão para os chicos-espertos.


E os vossos?

4 comentários:

Eu Mesma! disse...

continuo a odiar mentira e estupidez humana...

só 1 mulher disse...

não vou dizer que odeio, mas abomino que em determinados dias se lembrem de mim... esses dias são sempre quando precisam de alguma coisa, nos outros dias, simplesmente é como se eu não existisse..

Imperator disse...

olá Ni!


só com 33 mas compreendo bem as questões da (in)justiça.

não sou pessoa de ódios de estimação, exceptuando o ódio por ver a minha conta bancária sempre a zero...

mas revejo-me nos teus ódios e reconheço muito bom/boa artista para os encaixar neles...

pessoalmente prefiro ignorar a odiar, faz menos mal ao fígado

beijo provocante e boa semana

Tinta Permanente disse...

Sabes Ni?
Os honestos aqui não vingam. O teu 4º ponto é o que mais vejo por estas bandas. Os lambe botas é que são beneficiados. Constroem histórias e espezinham os outros. Revolta-me e dá-me vontade de vomitar.
Beijinho

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso