quinta-feira, 7 de maio de 2009

Vem a mim chouriço que gosto de ti de qualquer maneira...


Temos um menino que almoça no mesmo local que eu e a Pinxexa que adora chouriço.

Devo dizer que não tenho nada contra as preferências do dito cujo, até porque ele não é nenhuma obra-prima da mãe natureza pelo que me passa ao lado.


Nem o facto de eu preferir salpicão a chouriço afecta a minha opinião.



Agora, convenhamos, tudo o que é demais é exagero!


Que ele goste de chouriço...tudo bem!


Que ele goste de comer peixe grelhado e pedir à senhora um bocadinho de chouriço assado na brasa...tudo bem na mesma!


Que ele peça à senhora para o presentear com duas rodelas de chouriço no caldo verde em vez de uma como os demais...continua tudo bem , mas já com um ar estranho!


Agora, para além daquele chouriço todo pedir mais 3 rodelas e colocar em cima da fatia de broa, fosga-se.....isso já não é normal. É obsessão!!


9 comentários:

pinxexa disse...

A ti, ele passa-te completamente ao lado, a mim, NÃO!
É uma aberração o gajo!
Dass, que ele gosta (e deve comer à fartazana) de chouriço já eu sabia, agora a lata dele em ir com o tabuleiro carregado de chouriço e broa quando o prato princinpal era peixe?!
Bolas!
Que nervoso o fulano me mete!

NI disse...

Pensa da seguinte forma: ele nunca andará atrás de ti, ahahahahahahah

VCosta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VCosta disse...

A não ser que tenhas chouriço!!! hehehe

PAULO LONTRO disse...

Cada um tem o chouriço que merece... ou não?
lol...

NI disse...

VCosta, não queiras assim tão mal à nossa Pinxexa, fosga-se....

Paulo, claro que sim, ahahahahahah

Beijos

Abobrinha disse...

Achas que é freudiano ou mesmo só tolice?

pinxexa disse...

Gosto pouco que andem atras de mim ,Ni, mas este em particular, valha-me Deus!
Mas, de facto, ele nunca andará atras de mim, já da comunidade masculina local, não sei não...

VCosta disse...

hehehe... vai uma chouricinha de couros?!

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso