quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

O que eu espero de 2009?





A vida é uma incógnita com as suas constantes ironias. Aprendi com a perda de pessoas importantes para mim.


Fazer planos é, de alguma forma, desafiar o imprevisto e o desconhecido pelo que gosto de viver um dia de cada vez.


Assim, apenas espero continuar a ser eu mesma apesar de estar consciente que a minha postura na vida potencia as desilusões e, acima de tudo, não desistir perante as adversidades, porque tenho a mania da contradição.
Finalmente, poder contar, todos os dias, com aqueles que são verdadeiramente importantes para mim.


Acham pouco? Talvez, mas foram estes os meus desejos.

3 comentários:

Abobrinha disse...

NI

Não me parece assim pouco! Eu também desejei qualquer coisa parecida... ... e SALSA!!! Oié!

PAULO LONTRO disse...

O que é pouco em quantidade pode ser muito em qualidade.

NI disse...

Abobrinha, no final do ano falámos.

Paulo, concordo contigo. Só falta saber se não pedi demais. Começo a ficar com essa sensação.

Bjs

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso