domingo, 27 de julho de 2008

Inconstâncias..


Um dia alguém me disse que estava há muito tempo na solidão.


Sinceramente, não penso que seja uma pessoa solitária. Pelo contrário, gosto de estar com o "outro". Estar com o outro entendido como convívio com as pessoas que gostamos, com as pessoas com quem nos sentimos bem. Por mim teria a casa sempre cheia de "outros". Gosto de ver os sorrisos. Gosto de ouvir as gargalhadas. Gosto de partilhar as lágrimas das tristezas dos "outros". Gosto de ser a confidente, a amiga.


Mas gosto da solidão...


Tal como o Solo disse, a solidão dá-me a liberdade para pensar, para reflectir.


Mas, essa mesma solidão dá-me liberdade para sonhar, para fugir.


Essa mesma solidão dá-me as forças para lutar contra o inevitável.


Tal como Clarice Lispector escreveu: " A minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite".


Daí, talvez, as minhas inconstâncias (eu disse que iria falar nisto).


Daí, talvez, a dificuldade que as pessoas têm para compreender as minhas "fugas".


Daí, talvez, a dificuldade de viver comigo. Não é fácil, admito.


Há poucos dias alguém me disse que não aguentaria por muito mais tempo as minhas "inconstâncias".


O que responder a isto? Não tenho resposta.
Tão simples quanto isto.
Apenas sei que, por muito que tente, sou assim, nem mais nem menos.





Build - Housemartins

3 comentários:

O pensador disse...

Disse e mantenho, vives há tanto tempo na tua solidão que agora receias saír dela.
Tens medo de não saber viver sem ela.
Nina, ninguém pode gostar da solidão e muito menos confiar nela!
A solidão ilubria-te, engana-te, embala-te a alma para poder sugar-te a vitalidade que tens dentro de ti.
A única missão da solidão é fazer-te ficar só!

Se te entregas à solidão não é seguramente pelo conforto que ela te dá, mas antes pelo "medo de viver" que ela te faz de certo modo esquecer.

A solidão é falsa Ni.
Nunca ninguém foi feliz com ela e quem se entrega a ela acaba sempre por apodrecer aos poucos até ficar um traste!
Ela só te dá liberdade para pensar e reflectires porque sabe que só reflectes atravès dela!
Só te dá liberdade para sonhares e fugires porque sabe que sonhas e fugirás com ela!
Dá-te forças para lutar contra o inevitável porque para o inevitável a solidão deixa de representar seja o que for!

É isso tudo Ni. Na minha opinião tens apenas medo de viver.
Tens medo de ser feliz.
A solidão não tem valor nenhum Ni, só conta com aquele que ocasionalmente lhe dás sempre que te entregas a ela.
Mas acredita que estarei sempre por perto para tentar afastar-te o mais que possa dela!

:-)

Uma beijoca grande!

NI disse...

Pensador, desculpa, mas não concordo com a tua análise.

Gosto de viver, gosto de conviver, gosto de partilhar e gosto de ter o meu espaço. Melhor, preciso de ter o meu espaço.

Mas isso não me transforma numa pessoa solitária, rancorosa com a vida e com os outros. Nem pensar.

Se assim fosse as pessoas afastavam-se de mim. Quem aguentaria uma pessoa assim?

O pensador disse...

Nós não somos aquilo que pensamos ser, somos aquilo que os outros fazem de nós..
Uma pessoa solitária não tem forçosamente que ser rancorosa com a vida e com os outros.

E como se pode facilmente avaliar pelo teor do teu post também não se trata de nós...dos outros, pois não minha amiga?

:-)

Bjs

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso