terça-feira, 22 de maio de 2012

Fosga-se...



Detesto quando a saudade me assalta.

Ainda por cima quando sei que não é recíproco.

Maldito vício meu de pensar nas pessoas que gosto e que se estão a "borrifar" para aquilo que sinto e que até já nem se devem lembrar que eu existo.

E o raio do Rod Stewart não ajuda nada.

" Ni, deixa de pensar nessas pessoas e deixa de ouvir músicas lamechas, ou, melhor ainda, pensa nos defeitos dessas pessoas"- dirão vocês.

Pois meus queridos. Falar é fácil.


É nestas alturas que me faz falta o botão "delete".



Nota 1 - Nem coloco a música que estou a ouvir que pode ser contagioso.

Nota 2 - Queria ir sozinha para a minha "ilha" mas não posso. Raios partam a "troika".




8 comentários:

Orquídea Selvagem disse...

Não vás nada para a tua ilha... fazes cá falta!!

:)

Confuskos disse...

Tem calma!

A saudade é uma besta, vence-a por insistência, se não... manda-a F#$%# e vive o presente de sorriso nos lábios! :)

Beijinho grande*

NI disse...

Orquídea, não vou mas gostava de ir. :)

Confuskos, eu conheço-me e quando gosto, gosto e não esqueço. Mas nunca perco o sorriso nos lábios (mesmo quando não chegam aos olhos mas pouca gente consegue ler o meu olhar). :)

Beijo

Utena disse...

Deixa a saudade vir...sorrir e manda-a embora.

Beijos

S* disse...

Não gosto de te ler assim mais murcha...

NI disse...

Utena, sorrir...sempre.

S*, há dias melhores que outros mas levamto-me sempre. :)

Beijo às duas

AC disse...

Também tenho esse lado só meu, o gostinho por me isolar.

Não vás para a ilha, força miúda.Deixo-te um enorme sorriso.

Beijo*

Malena disse...

Se calhar lembram... :) **

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso