segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Hoje o pensamento é da minha autoria... e fica o desafio!

É que a propósito de um comentário ao post da "Eu Mesma", saiu-me uma frase que gostei.

No fundo, as ilusões fazem avançar
e as desilusões fazem-nos crescer.
E depois há aqueles pequenos momentos
e que nos esquecemos de catalogar
mas que tem um nome: felicidade.
A tudo isto chama-se vida.


E, já agora, um desafio: vamos ser criativos e pensem numa frase que funcione como pensamento do dia.

Todas elas terão direito a post.




6 comentários:

Daiane Ribeiro de Lima disse...

Legal ;)

NI disse...

Daiane, antes de mais, bem vinda a esta sala de estar.

E o desafio?

:)

Francisco o Pensador disse...

Nina, este teu pensamento do dia está fenomenal!
Tão fenonemal que deixastes, logo á partida, a fasquia ficar demasiado alta.

Como queres que a gente consiga concorrer contra isto?

Mazinha....hehehe

NI disse...

Francisco, deixa de adular para fugires ao desafio.

:)

Bloguótico disse...

O dom das palavras apenas alguns o têm... e, sem dúvida, tu tem-lo!!! :)

Embora assine por baixo e de olhos fechados o teu pensamento, creio que isso não em iliba de participar no desafio! Assim sendo [porque foi a primeira coisa que me surgiu à cabeça enquanto te lia a "desafiar-me"] aqui deixo o meu contributo com algo profundo [acredito] que há dias registei no "crónica":

«Há pessoas que simplesmente desaparecem. Do nada. Sem aviso. E a falta que se lhes sente é nula...

... Outras há que simplesmente aparecem. Também do nada. Igualmente sem aviso. Mas cuja simples ideia da presença da sua ausência nos faz perceber o quão importantes são para nós!... E nós para elas!»

NI disse...

Bloguótico, e bem gostava de ter comentado esse post apenas para dizer que queria ter sido eu a escrever pois representa aquilo que sinto.

E quanto ao dom das palavras, devolvo a quem merece esse elogio e que tem um dom único: com as palavras dar um sorriso a quem lê.

:)

E vais ter direito ao post.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso