terça-feira, 14 de setembro de 2010

...


Quis a natureza que tenha traços que a fazem parecer minha filha.

Tem um sorriso que ilumina o espaço onde esteja. Talvez porque os sorrisos são genuínos.


Tem um olhar doce que aconchega mesmo quando vivemos horas más.


Acima de tudo, tem aquela capacidade única de enfrentar os desafios que a vida lhe coloca.


Todo o ser humano tem o direito de viver as diferentes fases da vida. Mas, já se sabe, a vida, muitas vezes, é cruel. Obriga-nos a saltar fases que devíamos viver intensamente. Todos nós temos o direito de ser crianças e jovens. Todos nós temos o direito de viver intensamente cada uma destas fases.


Mas há quem tenha que assumir responsabilidades que só um adulto deve assumir.


Não é fácil para uma jovem assumir a responsabilidade de ser "dona-de-casa", "mãe" dos irmãos menores e ser aluna de 20 valores. Mas, ainda mais difícil, é assumir todas estas responsabilidades sem nunca perder o "tal" sorriso e o inconfundível olhar doce.

É algo que só está ao alcance de pessoas muito especiais.

Em teoria, hoje passa à fase adulta. Como se os 18 anos fossem uma meta que distingue a maturidade e a capacidade de enfrentar a vida.

Para mim, é apenas uma oportunidade mais para lhe demonstrar o quanto me orgulho de ser a sua tia e madrinha.

Quis a natureza que esta "miúda" tenha a fibra dos vencedores...


A música de hoje tem a ver como a forma que esta minha sobrinha encara a vida. Apreciar cada momento que a vida nos dá...até ao último momento!




2 comentários:

Sadeek disse...

Até eu tenho orgulho e não é nada comigo!! ;)

Miguel disse...

Há pessoas que são especiais - mesmo especiais e não só mais ou menos especiais - desde pequenas.

Estou como o Saddek!

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso