quinta-feira, 8 de julho de 2010

Escombros...


Hoje, ao aproximar-me do local de trabalho apercebo-me de um enorme bulldozer.

Quando me aproximo mais vejo que não era apenas um mas dois e que parte do prédio estava destruído.


Já sabia que essa parte do prédio vinha abaixo mas foi com alguma nostalgia que vi no chão, pedra sobre pedra, aquele que foi o meu primeiro gabinete. Tinha apenas 4 m2. Recordo-me que apenas cabia uma pequena mesa com uma máquina de escrever e um móvel pequeno.

Estávamos em 1986. Era ainda uma jovem cheia de sonhos.
Lembro-me perfeitamente do primeiro pensamento que tive quando entrei naquele gabinete: "vou ser muito feliz e vou provar que sou uma excelente profissional".

Trabalhar dez, doze e mesmo 24 horas seguidas não constituía qualquer sacrifício. Sempre gostei daquilo que fazia.
E ainda acreditava que as pessoas eram valorizadas pelo trabalho que desenvolviam. As horas corriam e eu sempre atrás das horas...

Literalmente era uma doida crente mas estou de consciência tranquila. Sempre fui uma boa profissional.

Sei que a minha cidade tem na sua evolução o meu contributo apesar de hoje, volvidos 24 anos,
a minha vida em termos profissionais estar como aquele gabinete. Em escombros.


Mas hoje, enquanto os escombros vão ser colocados num contentor do lixo, vou trabalhar para a beira-mar...sem sonhos mas já não sou doida...





5 comentários:

Imperator disse...

olá! :-)

o meu gabinete de trabalho é um pouco maior, talvez uns 9 m2

mas estou é cá com uma inveja, trabalhar à beira mar, olha que sorte...

hoje por acaso, e por conta de um artista com álcool a mais no sopro tive de ir para perto do mar trabalhar, mas numa sala grande, onde uma série de pessoas vestem uma roupa preta, e lá o artista vai ter de andar a pé 3 mesinhos.

mas a vida tem destas coisas, e temos que arrumar o passado, olhar para o futuro e sorrir :D

Miguel disse...

A vida não pára... haja ou não escombros...

Beijinhos

Rui da Bica disse...

Por falar em trabalhar à beira mar, esta praia não é a de Vila do Conde, mas sim, muito, muito provavelmente a da Ericeira.
Curiosa a imagem de uma mulher lendo, à espera que a cana pesque :)))
.

Anónimo disse...

"Nunca chores por aquilo que fizeste mas por aquilo que poderias ter feito e deixaste de fazer"
.... se isto resume a tua posição perante a vida... estas muito mal... simplesmente inconsciente,incoerente,e de alguem que nao usa simplesmente o intelecto!
se não pensa...imagina esta frase lida por um assassino... e imagina que esse assassino matava a tua filha ou algum ente querido teu!
Coloca este pensamento num psicopata, ou alguem que esteja a fazer mal ao seu próximo!
Francamente.... CRESCE!!!!!

Eu Mesma! disse...

Ao longo da vida passamos por diferentes situações e sim... grande parte delas traz nostalgias do passado... talvez interrogações ou mesmo duvidas das nossas proprias atitudes...

e normal...
e o evoluir de uma vida :)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso