sexta-feira, 11 de setembro de 2009

E vocês?




Tenho várias caras.

Uma é quase bonita, outra é quase feia.

Sou um o quê? Um quase tudo.

Clarice Lispector

2 comentários:

ianita disse...

É como o quadro do Picasso... aquele em que uma mulher vê no espelho uma imagem deformada de si-mesma. O eu e o reflexo do eu... as máscaras. As caras. As "personae". Todos as temos... eu tenho-as.

E ser quase já é muito bom... já se saiu do nada e caminha-se para o tudo...

NI disse...

Eu também tenho. E muitas.

O problema é quando deixo cair as máscaras :)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso