sexta-feira, 25 de setembro de 2009

As histórias de amor acabam sempre mal?



De vez em quando, vou relembrando algumas das histórias que acabaram mal.

Para este fim-de-semana recordemos a história de Tristão e Isolda.

Há muitas versões da Lenda. Esta é uma delas:


"Tristão excelente cavaleiro a serviço de seu tio, o rei Marc da Cornualha, viaja até à Irlanda para trazer a bela princesa Isolda para casar-se com seu tio. Durante a viagem de volta à Grã-Bretanha, os dois acidentalmente bebem uma poção de amor mágica, originalmente destinada a Isolda e Marc. Devido a isso, Tristão e Isolda apaixonam-se perdidamente, e de maneira irreversível, um pelo outro. De volta à corte, Isolda casa-se com Marc, mas Isolda e Tristão mantêm um romance que viola as leis temporais e religiosas e escandaliza a todos. Tristão termina banido do reino, casando-se com Isolda das Mãos Brancas, princesa da Bretanha, mas seu amor pela outra Isolda não termina. Depois de muitas aventuras, Tristão é mortalmente ferido por uma lança e manda que busquem a Isolda para curá-lo de suas feridas. Enquanto ela vem a caminho, a esposa de Tristão, Isolda das Mãos Brancas, engana-o, fazendo-o acreditar que Isolda o traiu. Tristão morre, e Isolda, ao encontrá-lo morto, morre também de tristeza."

Fonte: wikipédia


8 comentários:

ianita disse...

A literatura não é a vida...

A literatura era usada para ensinar... e o pessoal não gostava de paixões avassaladoras... queria amores serenos. E então, enchiam os livros com histórias de amor-paixão que acabavam sempre em tragédia.

Além disso, isto vende muito mais :)

Se analisarmos bem, estas histórias estão cheias de excessos... excessos que vemos acontecer também na vida do dia-a-dia... ácido na cara dos ex, assassínios, terror psicológico, etc... tudo em nome de um pseudo-amor.

O que os antigos nos queriam mostrar com estas histórias é que tudo o que é em excesso acaba mal...

Isso não quer dizer que o amor não exista. Não quer dizer que o amor não possa ser vivido e sentido e feliz. Mas um amor diferente destes das histórias... e ainda bem!

:)

NI disse...

ianita, gosto de ver que há pessoas que ainda acreditam.

Também já perfilhei da tua opinão.

A idade vai-nos ensinando... :)

Eu Mesma! disse...

ai Ni ...
nem me fales em historias de amor!

:)

NI disse...

Tudo bem.

Não falo.

:)

Eu Mesma! disse...

sorry...
hoje estou sensivel...

NI disse...

Mas olha que a música é bonita. :)

Minha querida, fala alguém que começa a perder a sensibilidade: nunca a percas. É isso que nos faz sentir.

Beijo

Eu Mesma! disse...

Beijos grandes minha linda :)

NI disse...

:)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso