quarta-feira, 15 de abril de 2009

E o maior arrependimento?






Já confessámos as nossas desilusões.


Teremos a mesma coragem para falar do mal que já cometemos?


François Rochefoucauld, afirmou:

O nosso arrependimento não é tanto um remorso
do mal que cometemos,
mas um temor daquilo que nos pode acontecer


Qual foi o maior "mal" que cometeram até hoje?




9 comentários:

Requiem disse...

Andas um bocadito cusca... :)

Arrependimento? Só das coisas que deixei de fazer, basicamente.

Espelho meu disse...

O meu maior arrependimento foi, sem dúvida, ter deixado de fazer coisas por causa de estar a namorar...

Que idiotice...mas claro está, com tamanho erro aprendemos melhor. Há coisas que se podem viver noutra altura mas infelizmente já não será a mesma coisa...

Beijocas*

ps: Eu também não estava à espera de receber tanto mimo e no entanto... ;)

Vou-te dizer o que disse ao Calvin...quando repasso os prémios não o faço só por "ser", pondero bem a quem os entrego! E tu, sem dúvida, mereces estes mimos porque gosto imenso do teu cantinho...e claramente, não sou a única! :D

NI disse...

Requiem, eu? Cusca? Naaaaaaaaaaaaaaão...

Só seria se também não me desvendasse. :-)

Mas olha que fugiste muito bem à questão.

NI disse...

Espelho meu, também fugiste à questão, ehehehehehe

É óbvio que todos nós nos arrependemos de algo que não fizemos e gostaríamos de ter feito.

Mas será que nunca fizemos mal a ninguém? Mesmo que inconsciente?

Quanto aos mimos, só posso agradecer. Mas, acredita, não é falsa modéstia, penso que não mereço.

Beijo

Eu mesma! disse...

Acho que não me arrependo de nada...

tudo o que fiz foi o que eu no momento sentia que tinha que fazer....
não tomei sempre boas decisões mas tb sei que... não conseguiria viver com decisões diferentes...

já sofri muito
já me magoei muito mas...

o meu trunfo para não ir abaixo é... nunca mas nunca me arrepender de nada do que fiz... mesmo que por vezes... esse sentimento seja o mais forte :)

Espelho meu disse...

Na na NI na não! LOL :D

Não fugi à questão minha querida porque foram mesmo apenas "coisas" que deixei de fazer, mas por um lado eram coisas que me poderiam ter dado outra força perante a vida à mais tempo...

Se o objectivo era mesmo falar em relação a fazer "mal" ou ter magoado alguém, felizmente não tenho arrependimentos dessa índole! :)

Posso tê-lo feito sem querer uma vez ou outra, por "falhas" de comunicação, mas nunca foi nada grave! ;)

Se pensar bem, muito mal só fiz a mim mesma...

Tá melhor? :D

VCosta disse...

Arrependimentos... hummm
Já me arrependi de:

Não ter seguido também os estudos... para obtenção de um canudo (arquitectura)!
Não seguir o que sempre quis ser... camionista!!! hehehe
Não lutar por um grande amor...
Não ter gozado mais a mocidade!!!

... mas estou bem na mesma, felizmente!!!
Tem trabalho, tenho alguém, tenho alguma experiência de adulto e tenho carta de pesados para quando quiser rolar com a malta da pesada... hehehe

Força Porto Allez!!!

Sadeek disse...

Segundo dizem algumas almas o maior mal que eu fiz foi mesmo ter nascido...AHAHAHAH

BEJOOOOOOOOOOOOOO

orkide@ disse...

O maior "mal" que eu fiz, fi-lo por amar demais. ainda assim voltaria a fazer tudo de novo.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso