sábado, 21 de março de 2009

Só para que conste....Só não acerto no euromilhões.


Confirma-se.


Alguém disse adeus sem se despedir.


E todos aqueles que me conhecem sabem que quando corto...corto de vez. Para sempre.


Assumo: é um dos meus terríveis defeitos. Custa-me muito chegar a uma decisão quando se trata de cortar relações com alguém mas quando corto é definitivo.


E lamento profundamente. Era uma das pessoas mais importantes da minha vida. E, sinceramente, não sei bem qual será o meu futuro sem a presença dela.
E eu só queria saber porquê...


13 comentários:

PAULO LONTRO disse...

"Eu encaro as adversidades da vida como algo positivo mas, às vezes, deixo-me abater quando são umas atràs das outras. Mas, como sabes, levanto-me sempre." (NI)

Como amigo, digo sinceramente que acredito que assim será.
Kisses Lontros

NI disse...

Essa foi traiçoeira :-)

Mas assim será.

Beijo

Eu mesma! disse...

Por acaso Ni....
sou como tu...

demoro muito tempo a tomar uma decisão dessa natureza mas.. quando a tomo é totalmente e completamente irreversível...

mesmo doendo....
depois de tomar a decisão... raramente volto atrás ...

Força!

NI disse...

Eu mesma, posso afirmar que nunca me doeu tanto como agora.

Contam-se pelos ddos das mãos as pessoas verdadeiramente importantes para mim.

Perder uma dessas pessoas é...nem sei explicar!

A única dúvida é porquê.

A única certeza é que tenho que continuar.

Beijo

Djinn disse...

Eu sei o quanto custa tomar uma decisão dessas, mas também aprendi outra coisa minha amiga...

Que o sol nasce todos os dias e com ele uma nova esperança, a esperança de que um novo dia mude o curso da minha vida...e muda mais dia menos dia...mas muda, porque eu quero que mude.

E tu...também :)
Beijão

Abobrinha disse...

NI

A minha experiência ensinou-me que muitas vezes "porque sim" é uma resposta perfeitamente razoável para muita gente. Para mim não, mas não faz diferença quando eu já não entro na contabilidade de amizades ou outros relacionamentos próximos (família incluída).

É triste mas às vezes é assim mesmo. É pensar o mínimo possível nisso e valorizar quem ainda se tem...

Curiosamente disse isso a alguém recentemente: "eu só queria saber porquê". Mas desse não reza a história.

NI disse...

Djinn, eu sei.

Abobrinha, sabes o que mais que entristece, é que a pessoa em questão não me disse nada.

Beijos às duas

sessaoexperimental disse...

para a frente é o caminho minha amiga....temos é que andar sempre de cabeça erguida ;)

bjocas

NI disse...

Calvin, completamente de acordo.

:-)

Beijo

Abobrinha disse...

Ni

A pessoa de quem falei também não me disse "porque sim" (disse um monte de merdas, cada uma pior que a outra).

O "porque sim" é o meu resumo poético de uma série de palavras ditas e não ditas, de pessoas que foram importantes na minha vida. Delas também não reza a história.

É fazer como os pinguins no Madagascar: "é sorrir e acenar". Bola para a frente, ainda te restam muitos amigos! Muitos mesmo!

NI disse...

Abobrinha, claro que tenho amigos. Não serão muitos mas os que tenho são bons e únicos.

Mas ninguém substitui uma pessoa que é do nosso próprio sangue.

Beijo

Espelho meu disse...

Compreendo-te perfeitamente...

Sei o quão difícil é ter de enfrentar tal posição, mas também sou assim...quando não consigo mais, é mesmo mais, e sou radical...

Também pensei muito tempo que era um defeito, e mesmo que o seja não consigo mudar, porque quando sinto que algo se quebra dentro de mim, a tal "magia" que me ligava a alguém, infelizmente não a consigo recuperar...

Talvez a coisa mude, quem sabe... (para ambas!) ;)

Beijinho*

NI disse...

Espelho meu, não acredite que mude. É genético, ahahahahah

Beijo

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso