domingo, 18 de outubro de 2009

O Desejo...




Se tentarmos definir o desejo verificamos que existem várias noções consoante estejamos no campo da metafísica, da filosofia ou mesmo epistemologia.

Também poderemos analisar o desejo do ponto de visa cultural. O desejo pode assumir diferentes formas de ver e sentir de acordo com a aculturação que sofremos ao longo da vida. Nem todas as culturas assumem o desejo da mesma forma.


Mas Jonathan Swift reduziu a questão de uma forma simples num pensamento que ficou célebre:

"No homem, o desejo gera o amor. Na mulher, o amor gera o desejo."


Será mesmo assim?



6 comentários:

ianita disse...

É uma questão de cheiros... de hormonas que procuram hormonas compatíveis para a continuação da espécie.

O desejo é o que há de mais animalesco em nós. E ainda bem :)

Eu Mesma! disse...

será verdade Ni?
que no homem... o desejo gera amor????

confesso que me custa a acreditar....

Paulo Lontro disse...

Não, não é assim, assim como nunca é assim, sempre que assim se generaliza...!

Boa semana a todos.

;)

VCosta disse...

Andas muito offline...

Mimo Azul disse...

humm
Será que o amor nas duas partes não começa por um desejo?

beijocaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

NI disse...

Para todos,


O problema dos pensamentos é generalizar. Em matéria de afectos não há o branco e o preto.

Acredito que na maioria das vezes é "mais fácil" para um homem ter uma relação motivada apenas pelo desejo. A mulher, para além do desejo, será motivada por outro tipo de sentimento. Mas o "mais fácil" é, na minha opinião, consequência de um processo de aculturação e a forma como cada um gere os nosso sentimentos e afectos.

Bjs

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso