quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Alguém quer os meus? Ofereço...




Hoje dei por mim a pensar, sim às vezes também me dá para isso, da vantagem que seria não termos sentimentos.

Ter sentimentos é complicado e proporciona quase sempre confusões.

Reparem:


Todos concordarão que os primeiros impulsos são sempre os mais verdadeiros. O que fazemos? Reprimimos os impulsos e acabamos por ter atitudes que são tudo menos aquelas que gostaríamos de ter.

Outro exemplo?


Gostámos de alguém, não somos correspondidos. O que fazemos? Depende de pessoa para pessoa mas a maioria anda encostada às paredes, feitos "calimeros", a bradar contra tudo e contra todos, questionando-se que mal fez a um ente qualquer para ter tanto azar porque até é boa pessoa. Outras existem que se fazem de fortes e tentam passar a imagem de que está tudo bem, que não estão minimamente afectadas, que a vida é para andar e não para estar sentado em qualquer paragem. Balelas. Não ser correspondido, independentemente da atitude posterior que tomemos, doi e magoa, ok?

Mais um?

Alguém que gostámos magoa-nos. Que fazemos? Bom, uns ripostam forte e feio numa de competição para ver "quem magoa mais quem". Outros, pelo contrário, utilizam a táctica de vítima de guerra e consequente stress pós traumático. Mas existem aqueles que do alto da sua imensa sabedoria exclamam: "a mim só magoa quem eu quero".

Sentimentos?

São bonitos, não digo que não.

Sentimentos?

Fazem parte da vida, eu sei. Não nasci ontem.

Sentimentos?

Fazem-nos crescer enquanto seres humanos? Eu sei. Já vendi essa teoria imensas vezes neste e noutros espaços.

Mas digam lá que não era bom sermos apenas seres racionais, despidos de sentimentos e emoções?

É que, venham com as teorias que vierem, os sentimentos magoam e fragilizam.

Então, quando estamos sós...mesmo estando nós habituados à solidão...

11 comentários:

O pensador disse...

Ni, apenas uma pergunta.
Se fossemos despidos de sentimentos e emoções, como poderiamos nós ser considerados seres racionais?

Não são precisamente os sentimentos e emoções que "fabricam" a nossa racionalidade??

Credo...sem eles, seriamos apenas Robots! Zombies!...nunca seres humanos!

Bjs

NI disse...

Exactamente. Mas estou naquela fase em que não me importava de ser um zombie.

:-)

Djinn disse...

Ni: Mauuuuuu já estiveste a falar melhor!! Não te quero ler assim tá bem?! ânimo! beijinhos

NI disse...

E eu a pensar que o texto não estava mal escrito.

:-)

Bjinhos

pinxexa disse...

"Quem quer os meus?"

Eu quero! São uma delícia estes teus sentimentos que teimas em esconder!

Anda agora desclaça esta bota.

bj

P.S. è verdade, comeste o iogurte de manhã, hein????

Abobrinha disse...

NI

Assino por baixo o que diz o Pensador.

Mas concordo que não só os sentimentos fazem doer e fragilizam como nos podem levar à tentação de os negar para não doer... contudo, negá-los implica negar também as partes boas, como ser capaz de aceitar o amor de outros. Querias viver assim? Eu não! E olha que tenho uma ferida aberta muito recentemente e mais um histórico de coisas que doeram... e grandes provas de amizade, que é uma forma de amor.

NI disse...

Pinxexa, desculpa.

Abobrinha, obrigado.

Beijos

Tinta Permanente disse...

Às vezes não se encontra um ombro para se falar destas coisas. E as pessoas mentem sobre a sua vida privada e sentimentos para a proteger. Parece que nessas alturas o espaço fica mais pequeno e aperta.
Lidar com o interior, vem de dentro. Procurar fora é complicado. Lá fora, Ni, não há respostas.
Beijinhos

NI disse...

Tinta, concordo em absoluto contigo.

Acho que escrever post's como este funcionam como uma catarse.

Não estou à espera de resolver os problemas de outra forma que não seja por mim própria.

:-)

Beijinhos Amiga

Lança em África disse...

Pessoalmente, não concordo de todo!

Prefiro virar-me para o “Universo” e perguntar: “É só isso que consegues fazer?” ;)

Para te dar exemplos meus... precisava dum Blog só para isso!

Sabes quando vou deixar de acreditar, de lutar e de sonhar? NUNCA!

Vais ver que isso te passa... ***

NI disse...

Lança, também eu.

Desde pequena que ouço dizer que tenho a mania da contradição.

Não será bem assim, mas quanto mais me deitam ao tapete, mais vontade ganho de me levantar.

:-)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso