quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Passatempo "A Melhor Frase de Amor é..." - Frase n.º 3


Pois, aqui está mais uma frase a concurso e há outra em lista de espera...até à noite!

Após ter recebido as duas frases de hoje apenas tenho uma certeza: vai ser extremamente difícil escolher a frase vencedora.

Estou mesmo a pensar em alterar as regras e atribuir mais dois prémios. É que, acreditem, vai ser difícil. Para vocês, claro está. Que eu cá não escolho nenhuma (ok, confesso, das quatro que recebi tenho uma favorita mas não votar).

Chega de "paleio" e vamos ao que interessa. A frase que se segue é da autora do Blogue "No Reino do Infinito", e eis a frase n.º 3:
 
 
A música escolhida pela Autora? A que lhe foi "oferecida" pelo marido para comemorar o 11º aniversário de namoro. Pois, o casamento pode, e deve ser, um eterno namoro...
 
O Senhor  Ed Sheeran com o seu "How Would You Feel":
 
Nota: Eu não posso ouvir músicas como esta. Tenham dó...
 

 

 



6 comentários:

Rui disse...

Parabéns ! ... Um Amor de uma vida e elevado ao "Infinito" !
... E, claro, Ed Sheeran, para o testemunhar ! ... Um dos meus favoritos !

Beijos :)

Janita disse...

Eu não disse que a procissão ainda ia na praça?...E que venham mais fiéis! :)
Cá temos mais um 3 em 1, numa linda participação da bela Rainha de um Reino infinitamente belo.
Parabéns!:)

Beijinhos a ambas. Que a nossa anfitrião também está de Parabéns, por esta iniciativa! :)

AFRODITE disse...

Ok, derreti!!
Aliás... esta frase e esta música juntas, derretem até o coração mais empedernido!

Parabéns my Queen!

BeijinhosNi

(^^)

NI disse...

Rui, Janita e Afrodite,

Sem menosprezo para ninguém, confesso que este ano as frases superaram.

Beijinhos

Ricardo Santos disse...

Bonita frase "No Reino do Infinito" !

Francisco o Pensador disse...

Fiquei sem palavras. Dizer que a frase é apenas bela seria ofender a sensibilidade de quem sabe escrever e descrever o Amor. Também gostei imenso.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso