sexta-feira, 11 de setembro de 2015

A Linha do Tempo...



 
Imagem da net


"Quando se ama alguém, tem-se sempre tempo para essa pessoa. E se ela não vem ter connosco, nós esperamos. O verbo esperar torna-se tão imperativo como o verbo respirar. A vida transforma-se numa estação de comboios e o vento anuncia-nos a chegada antes do alcance do olhar. O amor na espera ensina-nos a ver o futuro, a desejá-lo, a organizar tudo para que ele seja possível. É mais fácil esperar do que desistir. É mais fácil desejar do que esquecer. É mais fácil sonhar do que perder. E para quem vive a sonhar, é muito mais fácil viver".
in Diário da tua Ausência, Margarida Rebelo Pinto


É verdade. É bem mais fácil sonhar do que enfrentar a realidade. Mesmo sabendo que esperamos por aquilo que sabemos que não virá. Mesmo sabendo que estamos sós porque libertamos quem não quis ficar connosco.
O problema é que esta espera traça-se na linha do tempo.
E o tempo não pára. Não espera por nós. E se o tempo não para, a vida escapa sem a conseguirmos agarrar, sem a conseguir viver.
Mas quantas vezes nos vemos tentados a mergulhar na linha do tempo…
A música é esta.

3 comentários:

AC disse...

Confirmo... é muito mais fácil para quem vive a sonhar viver. Eu salto de sonhos em sonhos construídos por mim e totalmente à minha medida, substituo uns por outros, arrumo os impossíveis, crio novos sempre que alcanço um realizável. É tão mais fácil viver assim...

Beijinho*

Djinn disse...

Minha amiga, há quanto tempo não vinha aqui escrever umas linhas, talvez há tempo demasiado.
De qualquer forma passo para te dizer o seguinte. Somos o que queremos ser, vivemos em espelho aquilo que atraímos. Tomarmos consciência de que criamos muitas vezes a realidade que achamos querer, e que por vezes existe para nos fazer crescer, evoluir é longo e complexo. Acordar para um processo de reconstrução interior, que implica deitar abaixo tudo o que supomos ser, para de novo nos erguermos, não é fácil, mas é possível.
Tudo isto para te dizer. Não existem sonhos impossíveis, apenas aqueles que queremos verdadeiramente realizar.
Existem pessoas que passam na nossa vida com o intuito de nos mostrar aquilo que não queremos encarar outras para nos ajudar no caminho que temos que percorrer ainda que de forma temporária. Outras ficam para percorrer esse caminho connosco.
Não há longe nem distância, assim como a idade é apenas uma limitação do corpo, nunca da alma.

Beijinhos e nunca desistas de acreditar...

AFRODITE disse...

Esta escritora tem um dom: o de conseguir colocar em poucas palavras verdadeiras teses sobre histórias de vida.
E há palavras que nos "despem"...

Quanto à música, não conhecia. Tenho de a ouvir de novo mas a acompanhar com a letra.

Beijinhos nus
(^^)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso