quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dos imbecis e afins...



Imagem da net


Já afirmei inúmeras vezes nesta sala de estar a minha ineptidão para lidar com a injustiça apesar dos meus profícuos 47 anos de experiência em cima
 
É verdade que sempre pensei que o tempo se encarregaria de me ajudar a não me indignar. Que me ajudaria a passar incólume pelas injustiças. Que me ajudaria a encarar melhor o aplauso da incompetência e da imbecialidade.
 
 
Mas se a injustiça me indigna, se o premiar da incompetência e da imbecialidade me tiram do sério, ainda está para ser descoberto o nome apropriado ao sentimento que me invade quando a pessoa que cometeu a injustiça e tem poder para reverter a situação assume que errou mas que outros valores se levantam?
 
 
Outros valores se levantam? Só se for o da estupidez e o da bestialidade (ao quadrado, ou ao cubo)..

 
A música pode ser esta porque gosto muito de ouvir este menino (os homens preferem a mulher dele)...


 

3 comentários:

GATA disse...

Nunca conseguirei ficar indiferente à injustiça, nem que viva até aos 100 anos!!! Aliás, cada vez sinto mais raiva e revolta das injustiças da vida!

Malena disse...

Morte à injustiça! Isso seria um bom lema de vida!

Poppy disse...

Há coisas que por muito que se tente nem definição há que chegue para as definir de tão ruins que são. Não há injustiça e prol de bem maior nenhum, há sempre alguém que é beneficiado em detrimento de outra pessoa e quem é quem para saber quem vale mais ou menos?

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso