segunda-feira, 16 de julho de 2012

Das armas...



"Junte uma porção de vaidade
Com um pacote de orgulho
Ferva com ganância
e aspirações de poder
Adicione oportunidade
e uma platéia
Tempere com egocentrismo
e com indiferença
Deixe resfriar nos ares da superioridade
e decore com estupidez
Está pronta a arrogância!"

Sergio Fajardo



O meu trabalho não é fácil.

Aliado à exigência de um estudo constante face à "diarreia legislativa" de que padecem os nossos politicos há que ter a capacidade de investigar e analisar as provas que vamos obtendo.

Mas, acima de tudo, há que saber ouvir e dirimir os conflitos que surgem quando nos deparámos com aquela espécimen humana que interiorizou que ocultar informação é "poder". E, acreditem, onde trabalho esta espécimen reproduz-se que nem um vírus.

Hoje, após uma reunião complicada, o meu "chefe" elogiou a minha capacidade de lidar com pessoas complicadas e ultrapassar as divergências que se instalaram.

Sem falsa modéstia penso que uma das minhas virtudes é saber lidar com pessoas complicadas, nomeadamente aquelas que assumem posturas prepotentes e arrogantes, para quem o diálogo se resume a uma pessoa aos berros e a outra a ouvir de forma passiva.

E as "armas" são tão simples: humor, sorriso e um tom de voz apaziguador.

Mas cá para nós, que ninguém nos ouve, a minha vontade era dar duas bofetadas bem aviadas.



 

6 comentários:

Orquídea Selvagem disse...

Ni, acho que mereces é uma medalha! Desempenhar o papel de mediador de conflitos, principalmente onde uma das partes é prepotente, não é nada fácil!
Mas, como diria uma amiga minha, tu já andas por cá a "virar frangos" há uns anitos... e a experiência é um posto!

Beijo de admiração e reverência :)

S* disse...

Tu és uma pessoa prática, forte e positiva. isso ajuda!

Malena disse...

Sou uma NI em modo modesto... :)**

desejo disse...

Um dia vou contratá-la lá, para o meu serviço.


:)

AC disse...

És ponderada, calma, e sabes que assim consegues levar a água ao teu moinho.. a idade ensina-nos, eu por exemplo já fui mais impulsiva do que sou hoje.

Imperator disse...

Ni, as primeiras chapadas, não espera, chapadas não que magoa a mão, as primeira traulitadas, com um ferro, são para o legislador que não faz mais nada que mudar as regras ao sabor das cores e interesses partidários.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso