quinta-feira, 8 de maio de 2008

Será?


Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar.

Clarice Lispector

3 comentários:

Sadeek disse...

Bem...eu não sei se sou só eu...mas raramente consigo ver o vento, ó amiga!!!

Vocês aí para cima têm realmente qualidades fabulosas... :P

BEIJÃOOOOOOOOOOOOOOO

Victor disse...

De facto, para os outros, somos apenas aquilo que eles querem ver. E nunca teremos nítida a imagem que eles projectam de nós.
Mas seremos nós realmente, aquilo que imaginamos ser?
A imagem do espelho, serei eu?
Ou será apenas a forma como eu me vejo?
Poderei eu ser aquilo que o outro quer que eu seja, dependendo da circunstância, do tempo e do espaço?
Se for assim então é verdade!
"Sou como você me vê."
Mas...e os sentimentos...serão eles a miopia que altera a nossa da realidade?

O Perguntador

NI disse...

Sadeek, ainda tinhas dúvidas?


Victor, eu dificilmente mostro o que sou mas, raramente, consigo disfarçar o que sinto. Pelo que é lícito pensar-se que a ideia que os outros têm de mim não corresponda àquilo que sou porque os sentimentos são uma parte do "eu".

Isto para sexta-feira está bonito.

:-))

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso