segunda-feira, 26 de maio de 2008

O abraço



Nas minhas habituais pausas para fumar um cigarro deparei-me com duas colegas que, acaloradamente, discutiam a importância dos afectos.

Uma delas defendia que o beijo era a melhor forma de transmitir afectos. A outra defendia que era dar a mão.

No meio das fumaradas vi-me envolvida em pensamento no assunto.

O mundo dos afectos é o que une os seres humanos. É aí que se encontram os sentimentos.

Como transmitimos os nossos sentimentos é a forma de perceber o outro.

Todo o ser é único. Toda a forma de transmitir aquilo que cada um sente é única.

Admito que dar a mão a outro ou dar um beijo é uma forma de transmitir afectos mas, para mim, nada se assemelha a um abraço.

Um abraço, mais do que a aproximação de dois corpos, é sentir o outro. Entender o outro. É encontrar um porto de abrigo.

Um abraço é o entendimento perfeito de dois seres.

2 comentários:

victor disse...

O abraço, mais do que os corpos, é o enlace das almas.

Anónimo disse...

Não podia estar mais de acordo com a ni e com o vitor!
Para mim o abraço é a maior expressão de carinho entre dois seres...
beijinhos ni
pinxexa

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso