quarta-feira, 15 de maio de 2013

Não gosto da palavra "ADEUS"...


Imagem da net


Como não gosto da palavra "Nunca".
 
 
Não gosto da sensação do definitivo. Da sensação que nada mais há a dizer e/ou fazer.
 
 
Estive afastada nas últimas semanas.
 
 
Podia argumentar que ando muito ocupada e que não tenho tempo para escrever no blogue que fez há poucos dias 6 anos. Estaria a mentir... O tempo sempre foi escasso mas nunca impedimento para continuar por cá.
 
 
Estive ausente por decisão própria. Porque entendi, e entendo, que preciso de fazer a "minha travessia no deserto". Uma travessia que terá que ser, necessariamente, só.
 
 
É por isso que não digo Adeus.
 
 
Não gosto da sensação do definitivo.
 
 
Prefiro dizer um "Até breve". Porque as travessias, por mais longas e penosas que possam ser, nos conduzem a qualquer lado. E, quem sabe, me possa conduzir, uma vez mais, à vossa companhia.
 
 
Não vou individualizar todos os que estiveram comigo desde 2007.
 
Assim, a todos os que partilharam comigo esta viagem de seis anos um simples "obrigada". Pelo muito que aprendi. Pelos sorrisos e gargalhadas que dei, pelas lágrimas que verti, pelas emoções que senti. Por aquilo que não esqueci.
 
 

Como não podia deixar de ser, termino com um pensamento. Um que define a situação que hoje se vive.

"Hoje, a vida das pessoas, é terrífica, disse para consigo molhando os lábios no seu whosky. Paira no ar uma angústia horrível. E como poderia ser de outro modo? Agarram-nos pela garganta, obrigam-nos  a trabalhar de manhã à noite, embrutecem-nos, infligem-lhes necessidades que não têm a ver com eles, que os desviam, que os pervertem. Proíbem-nos de sonhar, de vaguear, de perder tempo. Usam-nos à tarefa. As pessoas já não vivem, são usadas. Em lume brando."


Katherine Pancol

"Os olhos amarelos do crocodilo"
 
 
 
Mas deixo-vos também uma sugestão. A leitura do comunicado do Director da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto de 5 de Maio de 2013. Para reflectir. Porque, como escreve Jorge Olímpio Dias, "...O que fazemos e as posições que assumimos são o resultado de uma escolha...a coragem de escolher  é a grande questão da nossa vida, dado que toda a hora temos que fazer opções entre o correcto e o incorrecto, o verdadeiro e o falso, o belo e o feio, o elevado e rasteiro, o transcendente e o baixo, o ideal e o medíocre, o humano e o animalesco..".
 
 
Eu chamo a isto...Liberdade.
 
 
Sejam livres e tentem ser felizes.
 
 
E, porque posso voltar um dia....
 
 
...Até breve...



 
 
 

16 comentários:

O Mesmo Gajo disse...

até já!

:)

Bjo*

AFRODITE disse...


Este post veio de encontro às interrogações que fazia a mim mesma sempre que me lembrava e me questionava se estarias bem.

Nós é que temos de te agradecer todos os momentos de partilha e amizade.
Sabes onde estamos... aqueles que te querem bem.

Até já, até breve, até sempre que queiras... e faz lá então também o favor de seres feliz!



Um beijo intemporal
(^^)

GATA disse...

Ohhh... :-(

Então... ATÉ BREVE!!!

Já sabes onde e como me encontrar, feel free to call me! :-)

A Minha Essência disse...

Fiquei com o coração apertado, bolas! Apesar de não te conhecer fisicamente, conheço a tua essência - do que passas aqui - e para mim é muito mais importante, acredita. Prefiro escrever até breve.

És especial NI.

Um abracinho ;)

Flip disse...

Até daqui a pouco, mas não "adeus". Porque é pesado, sim...
Força para o que tenhas de fazer e que te afasta do blog ;)

AC disse...

Ohhh... não te digo adeus. Digo-te um apenas até já.

Sei que vais voltar. Eu por mim vou sentir a tua falta, e já agora preciso de dizer isto, o enorme privilégio foi meu.

Beijinho grande Ni

Não te esqueças de ser feliz!

Geri disse...

Depois desta ausência não fiquei surpreendida por esta decisão. Espero que essa travessia encontre na meta aquilo porque estás a precisar. Nós vamos aguardar pelo teu regresso e enquanto isso sê feliz. Bjs

Eu Mesma! disse...

Olá minha linda :)
Eu estive afastada nos ultimos 8 meses ... vamos la ver se tenho vontade de voltar :)

Claudia Martins disse...

também não gosto da palavra adeus, que seja até breve, qualquer coisa estamos à distância de um e-mail. beijinho Ni

Pérola disse...

Volta se tiveres vontade e te der prazer...

beijo

Tudo de bom!

SuperSónica disse...

Volta...
Até já.

pedro ferreira disse...

É um prazer ler as tuas palavras, cá te espero, se for essa a tua vontade.

Até já.

Pedro Ferreira

Frida Ryvera disse...

O pior Adeus é quando alguém que você ama parte. Como é dolorido viver sem nunca mais ver aquela pessoa. Eu perdi meu pai recentemente, como é dolorido, mas a vida segue, faltando uma parte sua.Adorei seu blog. Parabéns

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
Ficarei radiante,mas se desejar seguir, saiba que sempre retribuo seguido
também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.

VCosta disse...

Kiss

cantinho disse...

Saudações.
Fico feliz por ter dado sinal, pela árvore de Natal, lá no blog da Belle.
Beijinho

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso