terça-feira, 31 de maio de 2011

Testes de Virgindade?




Só porque uma jovem decide participar num protesto e lutar por aquilo que acredita já não é uma "boa filha"?

E são precisos testes de virgindade para evitar que  " as manifestantes dissessem, mais tarde, que tinham sido violadas pelos militares".

Como é que é?

Oh senhor general (com letra muito pequeninaaaaaaaaaaaaa,  para estar de acordo com o grau de evolução que apresentas desde o Homem Neanderthal  - e este merece estar com letra grande ), o que os homens ao seu serviço fizeram resume-se numa única palavra: indigno. Se o objectivo era retirar a dignidade às jovens que entenderam lutar pelas suas convicções, o "tiro saíu-vos pela culatra".

Como  se diz aqui no Norte: Cada uma dessas jovens demonstrou ter mais dignidade na ponta de uma unha do que vocês todos juntos.

Fosga-se...eu bem digo que hoje estou sem disposição para determinadas coisas...

E alguém sabe o que uma mulher não perdoa?


Segundo um senhor que dá pelo nome de Charles Talleyrand-Périgord, tem tudo a ver com oportunidades perdidas.

Diz ele que "Uma mulher perdoará um homem por tentar seduzi-la, mas não o homem que perde essa oportunidade quando ela lhe é oferecida".

Das duas uma, ou o Charles tentou seduzir mas levou sempre "tampa", ou nunca teve uma oportunidade.

É claro que há uma terceira hipótese: eu estar em dia "não" e a minha paciência para os homens estar muito, mesmo muito, limitada....




segunda-feira, 30 de maio de 2011

Alguém sabe porque razão os homens precisam de almofada num avião?

Recebida por mail


E eu a pensar que era para descansar...

Porque hoje me apetece dizer isto... talvez por ser o dia que é...


"Sente-se amado aquele que se sente aceite, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem a sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois nenhum personagem se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta."

Martha Medeiros


sexta-feira, 27 de maio de 2011

Não vá o assaltante exigir alguma indemnização...


Recebida por mail


Pensamento para o fim-de-semana


A natureza não é benévola,
e é com determinada indiferença
 que de tudo se vale para os seus fins.

Lao-Tsé

Lao Tsé, desculpa lá mas a natureza não faz mais do que o Homem faz.

Há muito tempo que, com uma indiferença cínica, uns vão calcando outros só para atingir os seus fins.



 Storm


"How long have I been in this storm?

So overwhelmed by the ocean's shapeless form

Water's getting harder to tread

With these waves crashing over my head

If I could just see you

Everything would be all right

If I had see you

This storm would turn to light

And I will walk on water

And you will catch me if I fall

And I will get lost into your eyes

And know everything will be all right

And know everything is all right

I know you didn't bring me out here to drown

So why am I ten feet under and upside down

Barely surviving has become my purpose

'Cause I'm so used to living underneath the surface

If I could just see you

Everything would be all right

If I had see you

This storm would turn to light

And I will walk on water

And you will catch me if I fall

And I will get lost into your eyes

And know everything will be all right

And I will walk on water

And you will catch me if I fall

And I will get lost inyo your eyes

And know everything would all right

And know everything is all right

Everything is all right"




quinta-feira, 26 de maio de 2011

Vê lá se te decides...

"Amar é sofrer.
Para evitar sofrer, não se pode amar.
Mas, então, sofre-se por não se amar"

Woody Allen


E? Então faz-se o quê?

O que vale é que desde o "ABC do Amor", (Everything You Always Wanted to Know About Sex), filme verdadeiramente imperdível, fiquei "fã" dos teus filmes.


  

terça-feira, 24 de maio de 2011

Ah, bom..se o mundo só acaba a 21 de Outubro já fico mais descansada...




Porque ainda vou gozar mais uns meses.

Isto, claro está, se Harold Camping, o autor da profecia, não se enganar outra vez,  o que, diga-se, seria um verdadeiro aborrecimento porque as pessoas fazem planos e tal e isto de fazer e desfazer as malas é uma verdadeira trabalheira...

O Harold, "coitadinho", ficou tão aflito com o não cumprimento da profecia, que foi carpir lágrimas para um motel na companhia da mulher.



Pois... e eu gostava de saber o que os seus seguidores que contribuiram com milhões de dólares para esta brincadeira vão fazer. O mais certo é continuarem a contribuir para a nova data.

Fosga-se....

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Enganados...

Recebida por mail


Pois, eu também ficaria aborrecida se escrevesse a palavra "gatos" e em vez de me aparecer este menino...





...me aparecesse um gato siamês...

Retrato..



"Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
A minha face?"

(Cecília Meireles)

 
Em que espelho? Apenas sei o tempo.
 
Mas as minhas mãos continuam com força.
 
O lábio amargo? Não diria tanto. Talvez cínico. Como o riso que coloquei hoje ao ouvir alguém que não perde uma oportunidade para se fazer notada sempre que me vê por perto.
 
Para melhorar o dia, ouço uma das minhas cantoras favoritas. Nem sei qual é o melhor tema dela. Fiquem com dois e tenham uma grande semana...
 
 
 
 
 

domingo, 22 de maio de 2011

Escaravelho...ou abelha?




"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre entre os braços da flor que elegeu."
Roger Martin du Gard


Acho que a partir de agora vou passar a ver os escaravelhos com outros olhos...mas o Roger bem que podia ter encontrado outros "animaizinhos" bem mais agradáveis para transmitir a mensagem....
 

sábado, 21 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Cada vez gosto mais das previsões astrológicas...






Só é pena os astrólogos não se entenderem...

Ora vejamos o que os astros reservam para os "peixitos" como aqui a "je".

Neste site, encontro isto:

"O seu estado de espirito continua sendo de grande comunicabilidade e vivacidade. E os seus esforços e dedicação até nas pequenas coisas trazem-lhe satisfação e resultados visíveis e notórios. "




Mas, se for a este, já diz isto:

"O ciúme poderá interferir na relação entre si e uma pessoa amiga por achar que esta presta mais atenção a outra pessoa do que a si."

Ora muito bem. Só não consigo entender em que medida a manifestação de ciúme pode trazer satisfação. Ainda por cima a alguém que não é ciumenta.


Acho que vou acreditar mais na minha própria previsão:

Amanhã é dia de compras e de limpezas em casa. Com um bocadinho de sorte, à noite está tudo arrumado e a menina irá ter tempo para se sentar e trabalhar um bocadinho nos textos para a acção de formação. E, se tudo correr bem, mesmo muito bem, a menina vai dormir toda a noite afastando de vez as insónias.


Quanto à música:

As pessoas da minha geração viveram numa altura em que a música portuguesa era aquela que mais passava na rádio, não existia "youtube", apenas existia a RTP (que tinha inúmeros programas de variedade com artistas portugueses) e não existia a FNAC ( pelo que a música importada era por encomenda - a minha sorte é que me dava bem com o gerente da extinta Philcolândia e lá arranjava em primeira mão alguns discos vindos de fora). Tudo isto para dizer que a escolha era muito limitada e não seria de estranhar que a maioria conhecesse as letras de José Cid porque era um dos cantores que mais passava na rádio.

Mas mais de vinte e cinco anos depois, ouço a minha filhota mais nova a cantar vários temas do José Cid, entre os quais este:





quinta-feira, 19 de maio de 2011

A mentira...



"É difícil acreditar que um homem está a dizer a verdade
quando você sabe que mentiria se estivesse no lugar dele." 
 
Henry Mencken

Em post's anteriores cujo tema era a mentira a maioria considerou que a verdade se deve sobrepor à mentira, mesmo naqueles casos em que sabemos que vamos magoar alguém e/ou sofrer as consequências de tal atitude.

Mas o que que está hoje em cima da mesa é saber se vocês nunca se saíram com aquelas frases que eu denomino de "mentiras protocolares". 

Estilo:

- "Mas tu estás óptima" - quando a pessoa em questão aparenta um ar de quem levou uma tareia à poucos minutos atrás, ou

- "Hoje não me apetece tomar café, mas vocês podem ir" - e mal viram costas para ir tomar o café maldizem as pessoas que não optaram por ficar a fazer-vos companhia, ou, ainda,

- "Está tudo óptimo. A vida não me podia correr melhor"  - minutos depois de ter sabido que era enganada(o) pela(o) parceira(o) e de ter recebido a liquidação do IRS para pagar uma quantia descomunal e que não faz a mínima ideia onde vai buscar. 

Qual é a "mentira protocolar" que mais costumam usar? Ou será que nem a essas dão uma pequena hipótese e é a verdade nua e crua doa a quem doer... nem uma "mentirinha" do 1 de Abril?

E quem tem coragem para contar qual foi a maior mentira que conseguiram impingir a alguém?

A música, é de um dos cantores preferidos da minha filhota mais nova.




Nota - Esqueçam as mentiras dos políticos porque eles já nem conseguem distinguir a verdade da mentira

 

Eis o "menino" que no seu curriculum consta como tendo sido aquele que em todo o mundo dormiu com mais mulheres...

Grande sortudo...



Há dias assim...


De tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus,
o homem chega a rir-se da honra,
 desanimar-se de justiça
e ter vergonha de ser honesto

Rui Barbosa


O que vale é que não são todos os dias.

Era só o que faltava ter vergonha de se ser honesto.

Maior vergonha é elogiarmos a capacidade de ludibriar dos "chicos-espertos" em vez de os repudiar.


O tema de hoje é dedicado a um amigo. Porque o mais importante é viver e não ficar preso ao passado.


"Quantas vezes vais olhar para trás
Estás preso a um passado que pesou
Quantas vezes vais ser tu capaz
Fazer sair quem por engano entrou
Abre a tua porta, não tenhas medo
Tens um mundo inteiro à espera para entrar
De sorriso no rosto talvez o segredo


Alguém que te quer falar
Olha em frente e diz-me aquilo que vês
Reflexos de quem conheces bem
Ouve essa voz é a tua voz
Dá-lhe atenção e a razão que tem
Abre a tua porta, não tenhas medo
Tens um mundo inteiro à espera para entrar


De sorriso no rosto talvez o segredo
Alguém que te quer falar
Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal que não podes parar
Estás de passagem


Vai aonde queres
Sê quem tu quiseres
Estende a tua mão
A quem vier por bem
Abre a tua porta, não tenhas medo
Tens um mundo inteiro à espera para entrar
De sorriso no rosto talvez o segredo


Alguém que te quer falar
Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal que não podes parar

Estás de passagem
Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder

Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal que não o podes parar
Estás de passagem, só de passagem, estou de passagem
Para outro lugar "





quarta-feira, 18 de maio de 2011

CAMPEÃO...


 
 Imagem tirada daqui



PORTO

PORTO

PORTO



 

Casa a bordo



Quem é que disse que não é possível comer, tomar banho, lavar a loiça, dormir e... enfim, fazer tudo num carro?

Não, não estou a falar de uma autocaravana. Nem de uma carrinha.

Vão ver como é fácil levar a casa num carro.



...


Não sei o que escrever a não ser adeus.

Adeus "avó".

De ti ficará a imagem de um homem amável, terno e meigo.

De um homem que não conhecia as palavras "desonestidade", "rancor", "inveja", "traição", "corrupção", entre tantas outras que representam tudo aquilo que combateste com palavras e actos.

Foste, sem qualquer dúvida, um dos poucos homens com uma "coluna vertebral" ímpar que tive o prazer de conhecer.

Um exemplo de quem está na vida para servir os outros e não para servir-se.

Lembro-me, como se fosse hoje, o último dia em que estivemos juntos. Vimo-nos ao longe e com calma encaminhámo-nos em direcção um do outro. Demos um enorme abraço. Só passado algum tempo falámos. 

Sabes, um dia fiz um post a elogiar-te.

Hoje, faço um post a despedir-me de ti. E envolvo-te num enorme abraço com lágrimas sentidas. Sei que não gostarias que eu chorasse. Mas que queres? Sabes que sou uma "chorona".

Mas apesar desse meu defeito, sabes que terás um lugar cativo no meu coração e a melhor homenagem que te posso fazer é continuar a respeitar os princípios que me incutiste.

Obrigado S.C.


terça-feira, 17 de maio de 2011

Os meninos andam com azar...


Então não é que a revista masculina "Maxmen" vai fechar?

Agora só vão ter a GQ", a "FHM", a "Men's Health", a "Playboy" e a "Penthouse".  Pouco, convenhamos ...

Para recordação fiquem com a Noa. Quer dizer... fiquem com a última capa.

As meninas não se importam (porque elas já têm uma Noa há muito tempo nos bons cabeleireiros).





Há dias...



Aqueles que passam por nós
não vão sós
não nos deixam sós
deixam um pouco de si
levam um pouco de nós
Antoine de Saint-Exupéry



Há dias em que a saudade bate mais fundo.

Em que nos vem à memória aqueles dias que passavam a correr, entre descobertas mútuas, entre confidências e gargalhadas, entre partilha e cumplicidade.

Em que o "até amanhã" parece sempre longe de mais...


E, porque " há momentos que não se repetem e sentimentos que não se entende", fiquem com este tema.


Saíu para a rua...



É um tema com o qual muitas mulheres se identificam.

A sensibilidade e genialidade de Carlos Té em "brincar" com as palavras e o estilo inconfundível do Rui Veloso, fazem o resto: uma grande música.



"Saiu decidida para a rua

Com a carteira castanha

E o saia-casaco escuro

Tantos anos tantas noites

Sem sequer uma loucura

Ele saiu sem dizer nada

Talvez fosse ao teatro chino

Vai regressar de madrugada

E acordá-la cheio de vinho

Tantos anos tantas noites

Sem nunca sentir a paixão

Foram já as bodas de prata

Comemoradas em solidão

Pôs um pouco de baton

E um leve toque de pintura

Tirou do cabelo o travessão

E devolveu ao rosto a candura

Saiu para a rua insegura

Vageou sem direcção

Sorriu a um homem com tremura

E sentiu escorrer do coração

A humidade quente da loucura"



segunda-feira, 16 de maio de 2011

S. João antecipado ...

Eu sei que ainda faltam uns dias para festejarmos os Santos Populares mas eu e minha querida Djinn já começamos com os preparativos.

Já marquei uma semana de férias e, se tudo correr bem, faço a mala, apanho o Alfa e aqui vou eu até Lisboa passar uns dias.

No regresso não venho sozinha. Ela acompanha-me para o S. João.

 

Esta é dedicada aos meninos "armados em engatatões"...

É que, convenhámos, nem todos nasceram com o dom de convencer uma mulher...




Recebida por mail


Nota mental...nº .... qualquer um...



Nunca, mas NUNCA, trazer saia quando estiver vento.

domingo, 15 de maio de 2011

Olho por olho...






"Uma mulher que ficou desfigurada e cega depois de o  homem com quem recusou casar lhe ter atirado ácido para a cara conseguiu, em tribunal, o direito à vingança














Numa aplicação literal - e muito polémica - da lei do "olho por olho,
dente por dente", o Irão prepara-se, pela primeira vez, para cegar
um homem com ácido, depois de este ter sido considerado culpado
de fazer o mesmo a uma mulher com querm queria casar.


Majid Movahedi, 30 anos, deverá ser posto inconsciente no hospital
judiciário de Teerão, enquanto a sua vítima, Ameneh Bahrami,
lhe deita ácido nos dois olhos. Bahrami pediu em tribunal para
aplicar a lei do "olho por olho", depois de ter ficado cega
e desfigurada em 2004."

(notícia daqui)


Numa sociedade como a do Irão não deixei de ficar surpreendida
com o facto de um Tribunal do Irão dar "razão" a uma mulher,
porquanto a desigualdade entre sexos naquele País é uma realidade.

Mas, sinceramente, questiono se mutilar um ser humano é um direito.
Independentemente do que ela tenha sofrido e continue a sofrer.

Será que o sofrimento dela vai diminuir?

Ela vai sentir "prazer" quando lançar o ácido numa pessoa que,
ainda por cima, está sedado?

Ela vai esquecer?

Ela vai-se sentir feliz?


sábado, 14 de maio de 2011

...




Nem tudo o que pode ser contado conta,
e nem tudo o que conta pode ser contado."
Albert Einstein


Mas vontade não me falta, acrescento eu.

Esta semana foi pródiga em situações que cabem no sentido do pensamento de Einstein.

Mas porque no ano passado prometi a mim própria que não iria permitir que me prejudicassem sem lutar, independentemente das consequências, aqui estou eu, num belo sábado à noite, a preparar um dossier para lutar por aquilo a que tenho direito.



sexta-feira, 13 de maio de 2011

Vírus...


Não, não vou falar do "vírus" que atacou o blogger e que apagou os nossos post's e afins.

Vou falar de um vírus bem mais perigoso que está a assaltar o 5º piso de alguns "meninos".

Não sei se é contagioso mas, pelo sim ou pelo não, aconselho vivamente uma limpeza ao local...


quinta-feira, 12 de maio de 2011

Porque hoje me apetece dizer isto...


Porque hoje não me recomendo...

"Não queiras saber de mim

Esta noite não estou cá
Quando a tristeza bate
Pior do que eu não há
Fico fora de combate
Como se chegasse ao fim
Fico abaixo do tapete
Afundado no serrim

Não queiras saber de mim
Porque eu estou que não me entendo
Dança tu que eu fico assim
Hoje não me recomendo

Mas tu pões esse vestido
E voas até ao topo
E fumas do meu cigarro
E bebes do meu copo
Mas nem isso faz sentido
Só agrava o meu estado
Quanto mais brilha a tua luz
Mais eu fico apagado
Dança tu que eu fico assim
Porque eu estou que não me entendo


Não queiras saber de mim
Hoje não me recomendo
Amanhã eu sei já passa
Mas agora estou assim

Hoje perdi toda a graça
Não queiras saber de mim"

Rui Veloso







quarta-feira, 11 de maio de 2011

What are words...



A história conta-se em poucas palavras.

Chris apaixonou-se por Juliana. Pediu-a em casamento no emprego dela à frente de colegas e clientes.

Casaram e dois meses depois Juliana tem um acidente e fica tetraplégica.

Chris decide ir ao programa "Ídolos" e leva um tema que compôs para Juliana.

Chris não fica apurado para os 24 finalistas da edição de 2011. Mas, finalista, ou não, a música é já um sucesso nos EUA que ficaram comovidos com a história destes dois jovens.

A minha filhota mais nova foi quem me contou a história e me mostrou os vídeos. No final virou-se para mim e disse: - Mãe, isto é que é o amor verdadeiro, não é?

Respondi que gostava de pensar que sim. Que as palavras, mas acima os actos, demonstravam que ele amava a Juliana.

Resposta pronta da minha filha:

- Sinceramente não sei se é isso que sinto pelo namorado R.... 
- Como? - exclamei eu - Mas já namoras?
- Mãe, tenho um trabalho de físico-química para entregar.

E assim fiquei a saber que a minha filhota já namora. Estou mesmo a ficar "caquética"...

Já agora, aconselho a ouvir o tema de Chris Medina:



Sobrevivi...

A mais um exame e já sei o diagnóstico, (FINALMENTE). Não é nada que provoque o meu desaparecimento precoce (já estava preparada pelo médico para o pior) mas que me vai dar algumas "chatices" no futuro. Mas agora é lidar com o problema de frente, como sempre.

Mas, e como tristezas não pagam dívidas, o mais importante é que terminei a tarde da melhor forma: numa esplanada de Espinho a ver o mar, ouvir a minha música e a ler aqueles meus livros de fazer chorar as pedras da calçada. Só faltou mesmo uma boa companhia. Mas tinha a minha que não é má de todo...

A música de hoje? Tem tudo a ver ( e nada a ver) com este post mas que ouvi, mais do que uma vez, (e cantei bem baixinho), enquanto vi as ondas a beijar a areia.



It's amazing how you can speak right to my heart
Without saying a word, you can light up the dark
Try as I may I can never explain
What I hear when you don't say a thing

CHORUS:
The smile on your face
Lets me know that you need me
There's a truth in your eyes
Saying you'll never leave me
The touch of your hand
Says you'll catch me wherever I fall
You say it best when you say nothing at all

All day long I can hear people talking out loud
But when you hold me near,
You drown out the crowd (drown out the crowd)
Try as they may they could never define
What's been said between your heart and mine

CHORUS TWICE:
The smile on your face
Lets me know that you need me
There's a truth in your eyes
Saying you'll never leave me
The touch of your hand
Says you'll catch me wherever I fall
You say it best when you say nothing at all

(You say it best when you say nothing at all
You say it best when you say nothing at all...)

The smile on your face,
The truth in your eyes,
The touch of your hand,
Let's me know that you need me







Let's twist...


Sinceramente estou na dúvida se o médico se apaixonou por mim ou pelos meus pulmões. E quando falo em pulmões falo daqueles orgãos que estão envolvidos pela pleura e que servem para abastecer o nosso sangue de oxigênio para além de tirar do sangue o dióxido de carbono (gás carbônico) e vapor de água, eliminando-os do corpo através do processo de expiração (para que não restem quaisquer dúvidas sobre que parte da anatonia estou a falar).

Mas, dizia eu, estou na dúvida (e enquanto escrevo estas palavras ainda não cheguei a qualquer conclusão) se o médico se apaixonou por mim ou pelos meus pulmões dado os exames que marca para ver aquelas duas metades negras (o que é normal face ao fumo que vai para lá).

Pensava eu que estava tudo decidido e eis que me marca para esta tarde mais um "batalhão de exames" aos ditos cujos. E, pelos vistos, vai ser toda a tarde.

E o pior é que quando lhe pergunto se vai ser doloroso ele responde: "nada que uma mulher como a senhora não aguente". Mau...mas que sabe ele sobre o que eu aguento ou deixo de aguentar. Respondi logo que se o exame meter agulhas e afins bem pode chamar a pessoa que se segue na lista.

E agora que estou a acabar de escrever já me convenci que ele se apaixonou pelos meus pulmões pelo que vou propôr um contrato de comodato e gracioso que é para despachar.

Ele que fique com os meus pulmões pelo tempo que entender e devolve-mos quando não precisar...ou se cansar...





Nota - Qem consegue dançar esta música que diga (mesmo que esteja no emprego pode tentar abanar as ancas que eu não digo nada ao chefe)


Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso