quinta-feira, 30 de abril de 2009

Já cairam em tentação?





Laurence Peter afirmou:


"O problema de resistir a uma tentação é que você pode não ter uma segunda oportunidade"



Vamos lá desbobinar:


1º Já caíram em tentação?


2º Estiveram para cair mas resistiram?


3º E se resistiram, tiveram outra oportunidade?


4º Se não tiveram, estão arrependidos?



quarta-feira, 29 de abril de 2009

Parabéns Abobrinha!


Minha querida, é imperdoável, eu sei!

Em minha defesa pelo atraso, o excesso de trabalho.

Mas, apesar de atrasada, aqui fica a minha prenda de anos.

Espero que gostes.

Um beijo enorme

Olhos tristes?




Tenho que encontrar outro lugar para a minha sessão de fumo!

É que, vá-se lá saber porquê, anda meio mundo a perguntar-me o que passa porque ando com um ar muito triste.


Penso que andam a confundir tristeza com serenidade.


Falo daquela serenidade que alcançamos com a idade.


Há uma altura em que fazemos o balanço do que foi a nossa vida até um determinado momento.


Nos últimos tempos, circunstâncias diversas obrigaram-me a repensar tudo o que tinha feito e sentido até um determinado momento e fizeram-me tomar consciência que tenho praticamente meio século de vida sobre os ombros.


Durante anos, segui aquela máxima de Herbert Vianna:


"Gosto de ouvir o mar me dizer coisas que eu sonhei, sem saber "



Mas, cheguei à conclusão que alguns dos meus desejos nunca poderão ser alcançados e não vale a pena gastar energias em meras quimeras.


Há que saber parar e deixar de sonhar com aquilo que nunca se teve.



Ou, como diria Descartes:


" Tomei a decisão de fingir que todas as coisas que até então haviam entrado na minha mente não eram mais verdadeiras do que as ilusões dos meus sonhos"


Tão simples quanto isto.


Eis finalmente um post de acordo com a minha idade.

Parabéns Eu Mesma






Eu Mesma, espero, sinceramente, que te dê tanto prazer a ver esta surpresa como eu tive em fazer.


Peço desculpa por não estar muito perfeito mas foi feito com todo o carinho.


Muitos parabéns e um beijo doce.


terça-feira, 28 de abril de 2009

Se precisarem de mim

Estou no estaminé da Eu Mesma a comemorar o seu aniversário virtual.

Não me perguntem o que aconteceu..



Mas hoje acordei a sentir-me mais nova, apesar das cicatrizes da vida.


Assim, e aproveitando a perda de 3 Kgs de gordura acumulada, tomei uma resolução, para o bem e para o mal.


Apesar dos inconvenientes, vou fazer a intervenção cirúrgica que já devia ter feito há muito tempo.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Ajudem-me a decifrar...



Joanne K. Rowling afirmou:


"O medo com um nome aumenta o medo da coisa em si."


Quando alguém vai embora sem ter coragem para assumir que não volta, isso quer dizer exactamente o quê?


domingo, 26 de abril de 2009

Esta é para todos os piscianos mas, principalmente, para mim e é para subir a minha moral....ou talvez não!



Depois de ter passado o fim-de-semana de "molho", isto é, de cama, bem preciso de algo para me levantar a moral.



Já sei que o tema que trago hoje é reincidente. Mas preciso mesmo de me convencer que ser do signo de peixes não é tão mau como isso ou não fosse o produto final dos restantes signos.



Duvidam? Mas é verdade. Nós, piscianos, temos um pouco de todos os outros signos. O texto que se segue é um resumo do muito que se pode encontrar na net sobre omeu signo. Devo dizer que fiz um enorme esforço para aagar os aspectos negativos. Se constar algum considerem como não escrito.



Comecemos pela lenda:



Numa manhã de Sol, Neptuno, o senhor dos mares, percorria as ilhas de Naxos no seu coche, quando avista uma cena que o faz parar os cavalos: As ninfas Nereidas, filhas de Nereu, dançando nas areias da praia.

A atenção do Deus voltou-se de imediato para a mais formosa de todas, Anfitrite, que se destacava entre as irmãs pela sua magnífica beleza e sorriso. Neptuno aproxima- se e tenta tomar Anfitrite mas a ninfa, cheia de medo, esquiva-se graciosamente e salta para o mar.

O Deus ainda nada atrás da ninfa, mas não consegue a encontrar, porque esta se refugiou no mar. Neptuno não desiste e envia um delfim para a encontrar. O ágil animal rapidamente encontra a nereida e a convence não só a seguí- lo, como também a aceitar a proposta de casamento do Deus e a tornar-se na rainha dos mares. A ninfa acaba por concordar em acompanhar o animal.

Montada num touro com cauda de peixe e guiada pelo delfim, Anfitrite parte ao encontro de Neptuno acompanhada por um enorme cortejo, formado por todas as divindades marinhas.

Em agradecimento e em honra da celebração, o delfim que levou a ninfa ao Deus foi elevado as Céus onde acabou por formar a constelação de Peixes.



Garanto-vos que é a lenda mais bonita d etodos os signos do Zodíaco.



Vamos agora às características:


A mulher de Peixes mexe, sem dúvida alguma, com os corações masculinos. É uma pessoa meiga, sonhadora e sensível (o ideal de qualquer homem)!
Ela acredita piamente nas pessoas e acha que o seu marido, namorado, irmão , pai, ou qualquer outro homem, é capaz de vencer o mundo mesmo que tenha as mãos amarradas atrás das costas.


O surpreendente, é que com um pequenino toque da sua fé, ela consegue convencê-los a todos do mesmo (conseguimos tudo o que queremos)!



Peixes é o último signo do Zodíaco e é nele que se sintetizam os processos de todos os signos anteriores.
Basicamente o nativo de Peixes é uma pessoa sonhadora, flexível, pouco prática (mentira, acreditem), adorável de se conviver que, quando se apaixona, só lhe falta morrer de amor.

Nada abala a sua tranquilidade e embora à superfície as suas águas possam parecer bastante agitadas, no fundo do oceano tudo está em paz (ora nem mais).


De um modo geral, homem ou mulher, são pessoas gentis, dóceis, delicadas e apesar de possuírem uma sagacidade invejável, são incapazes de acusar ou desmascarar quem quer que seja (estão a ver)!

Sendo um signo mutável, o pisciano é uma fonte de emoções profundas e apaixonantes que nem sempre sabe o que fazer com as suas emoções; em consequência disto é vítima de constantes mudanças de humor (quem acompanha o meu blogue sabe que esta afirmação é completamente errada).

O nativo deste signo é um sonhador nato e vive num mundo onde imperam a esperança, a amizade e o amor.


Eles têm uma intuição muito forte e, nas suas decisões, eles muitas vezes ignoram a lógica e a razão, não reagindo racionalmente. Muitos dos seus actos são comandados pelos sentimentos e o seu idealismo e inspiração fazem deles pessoas intuitivas e, por vezes, produzem verdadeiros génios (Einstein era pisciano! Tomem e embrulhem).


Os nativos deste signo são os sofredores do Zodíaco. Extremamente sensível, tudo o que acontece à sua volta interfere na sua personalidade. A importância que este signo dá aos sentimentos e pensamentos dos outros é enorme e, mesmo sem se aperceberem, absorvem os sentimentos das outras pessoas, sejam eles bons ou maus, lutando com todas as suas armas para fazer um mundo melhor e mais humano. Afinal, os Peixes só conseguem ver o melhor das pessoas que, se imperfeitas, só merecem a sua ajuda e compreensão.


Se há alguém que se pode gabar de conhecer o amor esse alguém é sem dúvida o nativo de Peixes que, quando se apaixona, só lhe falta morrer de amor (existe maneira mais agradável de morrer do que a fazer amor?).


No relacionamento amoroso é romântico, sensível, muito dedicado, carinhoso e pode gabar-se de conhecer o milagre do perdão e a grandeza do amor incondicional.

Por ser o último signo, o pisciano encerra dentro de si um pouco de cada um dos signos anteriores. Talvez venha daí toda a sua timidez, o seu apego pela fantasia e sua natureza poética.


Quando se irrita e ainda que se vá arrepender no minuto seguinte, acabando por sofrer ainda mais do que a pessoa que tentou magoar, fica furioso e transforma-se num autêntico furacão.


Nestes raros momentos, a timidez e meiguice que o caracterizam desaparecem por completo e chega a levar o assunto às suas últimas consequências. Tão depressa como se transformou rapidamente regressa à calma e docilidade que o caracterizam, conseguindo que os maus momentos sejam esquecidos para sempre...
Traços positivos da personalidade: Meigo, Suave, Romântico Adaptável, Receptivo, Impressionável. Emocional, Intuitivo, Artístico, Simpático, Compreensivo, Sensível, Gentil, Caridoso, Humilde. Capaz de valorizar as pequenas belezas da vida. Curioso acerca das peculiaridades da vida das outras pessoas e da natureza do Universo onde vive. Desprendido de coisas materiais.


Traços negativos da personalidade (só para que não me acusem de parcial, seguem-se os aspectos negativos que, garanto, são falsidades absolutas): Pessimista, Tímido, Inseguro, Preguiçoso, Desorganizado, Vicioso, Indeciso, foge da realidade mediante algum meio fácil. Prefere sonhar a viver.


Pescar alguém do signo de Peixes pode ser fácil, mas mantê-lo é outra história completamente diferente. Se está interessado em alguém deste signo, não pense em possuí-lo nem tão pouco ache que o conseguiu agarrar; ele é escorregadio como um peixe e fugidio como um reflexo na água. Se você gosta de olhar para o mar e se embalar com as suas variações e flutuações, óptimo.


Não exija, que um pisciano siga um roteiro pré- estabelecido ou que faça exactamente o que foi combinado, porque "regras" é uma palavra que não existe no seu dicionário. Para agradar a este ser multifacetado, sensível e receptivo, não tenha medo de ser romântico: lugares bonitos, música suave, flores, incensos e um bom vinho sempre funcionaram bem.


O importante é o clima e a atmosfera de sonho que for capaz de criar. Não são necessários quaisquer tipos de luxos ou ostentação, mas sim muita imaginação. Namore muito, faça surpresas, crie situações especiais. Um poema ou um cartão escrito por si, um bom mimo, a frase certa sussurrada ao ouvido no momento certo, podem fazer verdadeiros milagres.


Não se esqueça que o pisciano é um amante do amor, portanto faça do amor uma obra de arte. Dotado de muito romantismo e sensibilidade, a sua ideia de universalidade estende-se ao amor e o nativo deste signo quando ama alguém, ama desmedidamente.

Carinho e atenção são indispensáveis para este nativo que parece estar sempre carente e necessitado de afecto. Extremamente sensível, magoa-se com facilidade e a pessoa que o trai nunca mais merece o seu respeito e a sua confiança. O ciúme é um sentimento que não deve nunca existir num relacionamento em que uma das pessoas pertence ao signo de Peixes. Extremamente fiel, ele também exige exclusividade da pessoa amada. Ele acredita que aquela é a pessoa certa e quando tudo acaba, afoga-se em lágrimas e no destino tão amargo que o persegue. Tem dificuldade em ser prático e objectivo nas suas escolhas, deixando-se levar pelas suas explosões emotivas.



Depois deste testamento só me resta desejar uma boa semana para todos e sair de mansinho...

É por causa do dia que ontem se comemorou...

Que hoje podemos conversar do que queremos e da forma que entendemos.
Que hoje podemos ir a uma qualquer livraria e comprar o livro que queremos.
Que hoje temos a opção de poder escolher e é isto que é a verdadeira liberdade.



A liberdade, ao fim e ao cabo, não é senão
a capacidade de viver com as consequências das próprias decisões
(James Mullen)

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Bom fim-de-semana para todos


The nights the sky was filled with clouds
My worried mind was filled with fears
I couldn't count all the lonely hours
Spent with memories and tears

I never thought I would see the day
When I could throw all my sorrow away
But then you came and you showed me the way
You have made all those times disappear

You changed my life in a moment
And I'll never be the same again
You changed my life in a moment
And it's hard for me to understand
With a touch of your hand
In a moment of time
All my sorrow is gone


O prometido está cumprido!


Já coloquei todos os prémios e mimos que os meus amigos fizeram questão de me oferecer num único espaço que poderão ver na coluna da direita.

Dentro de poucos dias este blogue irá completar dois anos.

Foi criado por insistência de uma pessoa que, curiosamente, desapareceu há mais de um mês. Espero que esteja tudo bem com ela.

Não sei quanto tempo mais manterei este espaço mas, a verdade, é que conheci pessoas fantásticas que, de outra forma, não teria o prazer de conhecer.


E, mais importante que isso, tive o privilégio de poder chamar a algumas delas de amigos.

Obrigado a todos

Desafio da Música

Ora muito bem, vamos lá ao desafio da Eu Mesma:

Atribuíram a este desafio o nome de “Desafio das Músicas”. Quando chegarem ao final vão entender porquê...ou talvez não!



1 - Qual a música que te dá vontade de fazer amor como se não houvesse amanhã?
Este pessoal anda com a mania de colocar questões redutoras. Todos sabem que ouço música da manhã à noite. Como querem que eu faça uma escolha destas? Completamente aleatório: “All out of love” dos Air Supply.




2 - Qual a música que te dá vontade de meteres prego a fundo quando conduzes?
Mais uma...Ainda por cima quando não conduzo há mais de 4 anos.! Pode ser a música do filme Gladiator.



3- A tua primeira vez foi boa, assim-assim, ou mázinha?
Aqui estou como a Eu Mesma. Sem tirar nem pôr! (esta frase não está muito de acordo, mas esqueçam). É que, de facto, a primeira vez foi cómica, “atabalhoada”, “apressada” e tudo terminada em “ada” como Figueiró dos Vinhos. Precisamente por isso, não dá para esquecer. Antes desse, ahahahahahah



4 - Para onde é que olhas logo quando conheces alguém?
Olhos.



5 - O que é que ele/ela tem que fazer para que lhe saltes automaticamente para a espinha?
Tentem adivinhar!

Duvido que acertem!



6 - Qual a coisa mais romântica que já te fizeram?
Nunca me fizeram nada de romântico.



7 - Qual foi a coisa mais idiota que já fizeste sob o efeito do álcool?
Adormecer na banheira na noite de núpcias, com a única bebedeira que apanhei até hoje, ahahahahahahah.

Pelo menos temos história para contar aos netos...



8 - O que é que é "música para os teus ouvidos"?
O silêncio!



9 - Já alguma vez foste o(a) verdadeiro(a) sacana para alguém? Já despedaçaste algum coração em mil pedaços?
Nunca. Não consigo. E nunca despedacei o coração de ninguém.

Agora, foram sacanas para mim? Constantemente. Já me despedaçaram o coração? Vezes a mais...



10 - Deixas o carro chegar ao fim da reserva, ou vais logo abastecer assim que entra na dita cuja?
Deixo isso com a minha cara metade. Há 4 anos que decidi deixar de conduzir como forma de retaliação, ahahahahahah




11 - Vais sempre pelo mesmo caminho, ou já alguma vez tomaste o caminho mais longo para casa?
Depende do meu estado de espírito. Às vezes nem a casa vou, ahahahahahah (nem quero pensar o que as vossas mentes estão a imaginar)!




12 - Qual o maior balde de água fria que já levaste na tua vida?
Já levei tantos...O último serve? Bom, admitindo que aceitam o último: não ter podido contar com o apoio de um amigo quando mais precisei dele.



13 - O que é que te tira os pés do chão?
Considerando que nenhum homem pode comigo, talvez uma "caterpiler"...




E, com esta, me vou.

Quem ainda não fez o teste fica por este meio notificado(a) para o fazer.



quinta-feira, 23 de abril de 2009

Prometo

Que amanhã vou tentar colocar os prémios que os meus amigos me têm concedido.
Acreditem que não me esqueci mas esta semana tem sido terrível em termos de trabalho.

URGENTE...




Preciso de uma espreguiçadeira junto ao mar;

Uma massagem para relaxar;

Uma bebida;

O meu I-Pod.

Estou esgotada...



quarta-feira, 22 de abril de 2009

Algo sobre mim...




Hoje estou completamente esgotada. Reuniões e mais reuniões…

Amanhã, a mesma dose.

A falta de inspiração para escrever é uma realidade. Daí que sigo o exemplo da Eu mesma (desculpa) e vou responder ao desafio que fui “furtar” ao blogue dela.

1- Nome?
Ni.


2- Porque te deram esse nome?
Fui eu que escolhi. É assim que os meus amigos me tratam no dia-a-dia.


3- Fazes pedidos às estrelas?
Nem imaginam quantas…A eterna crente!


4- Quando foi a última vez que choraste?
Talvez devido ao cansaço ou aos últimos acontecimentos que têm ocorrido comigo, tenho chorado por tudo e por nada o que é mau sinal. Por exemplo, chorei ao ver pela centésima vez (é um exagero, eu sei) o filme “O Casamento do meu melhor amigo”. Ora, eu nunca chorei a ver esse filme…Mas, a última vez que chorei foi ontem, quando soube que uma amiga e colega de trabalho um ano mais nova que eu tinha acabado de ter um AVC e, segundo últimas informações, grave.


5- Gostas da tua letra?
Sim.... e sempre me disseram que eu tinha uma letra bonita, apesar de todos pegaram comigo pela minha assinatura. Até no banco dizem que é a única assinatura impossível de copiar. E eu respondo: ainda bem!


6- Gostas de pão com quê?
Com manteiga... ou simples.


7- Quantos filhos tens?
Tenho duas filhas.


8- Se fosses outra pessoa serias tua amiga?
Sim... Estou convicta de que sou uma boa amiga.


9- Saltarias de bungee-jump?
Nunca. Morreria de ataque cardíaco antes da corda esticar, ahahahahahah


10- Dessamarras os sapatos antes de tirá-los?
Não uso sapatos de atacadores mas se tivesse de certeza que tirava os sapatos sem desamarrar os atacadores.


11- Acreditas que és uma pessoa forte?
Ainda duvidam? Um dia vi o filme “Os cavalos também se abatem”. Mas, confesso, gosto mais do espírito que me transmite a frase “As árvores morrem de pé”. Acredito, sobretudo, na minha enorme capacidade de me levantar logo após uma queda. E, costumo dizer, leve os pontapés que levar, não é qualquer um que me consegue abater. Tem que ter engenho e arte.


12- Gelado favorito?
Coco.


13- Vermelho ou Preto?
Preto. Sem dúvida a minha cor favorita.


14- O que menos gostas em ti?
Acreditar nas pessoas que gosto, mesmo quando me provam por actos que se estão a borrifar para mim.


15- O que mais gostas em ti?
Estar sempre pronta para uma boa gargalhada. O meu mau humor dura pouco…


16- De quem sentes saudades?!
Do me pai com quem tinha conversas únicas e de um amigo com quem conversei horas e horas…


17- Descreve que tipo de roupa estás a usar agora?
Cuscos…saia preta e camisola preta.


18- Qual foi a última coisa que comeste hoje?
Um chocolate pequenino depois do café.


19- O que estás a escutar agora?
A conversa da treta porque a minha cara-metade está com as colunas do aparelho da sala nas alturas. No meu gabinete? Michael Bublé.


20- A última pessoa com quem falaste ao telefone?
Hoje ninguém me ligou. Também, confesso, passam-se semanas sem que liguem para mim!


21- Bebida favorita?
Depende.... água, cerveja com groselha, champanhe e vodka com coca-cola.

22- Comida?
Arroz de cabidela. Há anos que não como…


23- Último filme que viste no cinema e com quem?
Penso que foi o Mamma Mia. Há mais de 3 meses que não vou ao cinema.


24- Dia favorito do ano?
Não sei. Antes era o dia dos meus anos. Este ano foi um dia como outro qualquer.


25- Inverno ou Verão?
Primavera!



26- Beijos ou abraços?
Abraços...

27- Sobremesa favorita?
Leite creme queimado à moda antiga!


28- Que livro estás a ler?
Todos os dias leio um romance da arlequim, ahahahahahahah. Para me fazer pensar já bastam os últimos disparates legislativos com os quais tenho que lidar porque o legislador está cada vez pior.


29- O que tens nas paredes do teu quarto?
Quadros e um plasma!


30- Filmes favoritos?
Tenho bastantes. “Les Uns et Les Autres”, “Nothing Hill”; “Gata em telhado de zinco quente”; “Orgulho e Preconceito”, etc, etc, etc….


31- Onde foi o lugar mais longe que já foste?
Marrocos.


32- Uma música?
Que raio de pergunta quando se sabe que não vivo sem música. Indico uma: Caledónia!


33- Uma frase?
“Nunca chores por aquilo que fizeste mas por aquilo que poderias ter feito e deixaste de fazer”.


Continuação de boa semana para todos.


terça-feira, 21 de abril de 2009

Eu adoro, quando...


Depois de um dia cheio de reuniões, notícias tristes e umas valentes dores de cabeça:

* Fecho o estaminé;

* Pico o ponto;

* Despeço-me dos seguranças;

* Fico no passeio feita "paspalho" à espera da minha cara metade que deve chegar perto das 19.40 h.;

* Ultrapassando a hora telefono a perguntar se demora porque há sempre o café onde posso estar sentada;

* E ouço uma voz muito bem disposta a dizer que ainda demora entre uma hora, hora e meia para vir ter comigo porque tinha uma reunião há muito agendada.

Ora,

Considerando que:

a) O último transporte público para a zona onde moro é às 18.30 (vivo na aldeia), pelo que regressei ao meu estaminé onde estou desde as 8.10 h;

b) Que de tarde telefonei para a minha cara-metade e ele nada me disse sobre a porcaria da reunião;

c) Que sou incapaz de fazer isso seja a quem for;

d) Que provavelmente não jantarei antes das 23.00 horas.


Fico com aquela sensação de ser uma valente parva!

Só para que conste...

Estou viva mas cheia de trabalho.


Uma das consequências é não participar nos blogues dos meus amigos como gostaria.


Mas um novo projecto para a qual fui nomeada vai dar-me um prazer enorme porque me vai possibilitar sair alguns dias do gabinete e ir fazer um périplo, imaginem para onde... orla marítima da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde.


É verdade. Já imaginaram um trabalho que é para ser feito sentada numa esplanada junto ao mar?


segunda-feira, 20 de abril de 2009

O que é que eu gostava?




Estas pausas para fumar estão a ficar complicadas.

Aquilo que seria uma pausa para os neurónios tem vindo a revelar-se uma autêntica dor de cabeça.

Já sei o que me vão dizer: "deixa de fumar e é menos uma dor de cabeça". Podem ir fazer essa cantada para outra.

Mas, para aqueles que estão mais preocupados do porquê da dor de cabeça, tal deve-se á delicadeza das questões que ultimamente têm vindo a colocar os fumadores cá do bairro.

Hoje questionava-se o que nós gostaríamos que as pessoas dissessem no nosso velório.

Levei o assunto para a malícia como é meu timbre o que, diga-se, não caiu lá muito bem aos presentes que estavam a levar muito a sério o tema.

Mas, sinceramente, perguntarem-me o que é que eu gostava que dissessem no meu velório? Sei lá, provavelmente nem aparece ninguém. Até pode ser que não haja velório.

Quando cheguei ao gabinete reflecti e cheguei à conclusão que gostaria que alguém dissesse:

"Gostei dela por aquilo que ela era".


E vocês?

domingo, 19 de abril de 2009

Pensamento para a semana!





Depois de ter passado o fim-de-semana a trabalhar posso garantir:



O trabalho é o melhor ansíolítico e anti-depressivo do mundo


Mas continuo a sonhar com a "minha" ilha...


sexta-feira, 17 de abril de 2009



Conhecem aquela sensação de sermos importantes para alguém quando apenas necessitam de nós?


Aquela sensação de sermos descartáveis?


Respondendo ao desafio do Requiem...

Hoje em dia há crianças que continuam a ter sonhos. E há pessoas que estão dispostas a ajudar a realizar esses sonhos.

A Terra dos Sonhos é, segundo o site:

A Terra dos Sonhos é uma organização não lucrativa de wish granting em Portugal, fundada no dia 1 de Junho de 2007, Dia Mundial da Criança, por um conjunto de 33 sócios fundadores.

Formalmente, a Associação Terra dos Sonhos é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sob a forma de associação de solidariedade social com fim de acção social, cujo fim principal é a realização dos sonhos de crianças e adolescentes diagnosticados com doenças crónicas e/ou em fase terminal.


Querem ajudar? De certeza que mesmo que não possam/queiram ajudar com donativos podem sempre divulgar ou quem sabe não têm contactos que possam ajudar. Será tão dificil que nas nossas redes de conhecimentos exista alguém que possa levar uma criança a visitar o Estádio do Dragão?

Consultem aqui os sonhos por realizar...e se puderem...ajudem.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

A Escolha da Abobrinha...

Entre as sugestões apresentadas, vamos começar pela escolha da Abobrinha.



Vamos escrever juntos a história da nossa vida. Ou a vida dos outros que é capaz de ser mais interessante.



Pelos vistos tenho que começar com uma frase e depois vocês desunham-se...



Ora aqui vai a primeira frase:



A noite ia caindo. Ele sabia que não ia conseguir chegar a tempo. Apressa-se...




Hoje vocês escolhem...


Hoje estou literalmente perigosa.


Ou melhor, bipolar.


Explico: ou me dá para a parvoíce ou para a choraminguice.


Na verdade apetecia-me era dizer umas boas verdades a meia dúzia de pessoas, mas adiante...


Hoje escolhem vocês o tema do post.


Aguardo sugestões.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

F.C. do Porto - se tiveres que cair...




Cai de pé!

Até porque é difícil cair sentado...


Força FCP!



Filhos do dragao - Quinta do Bill


Adenda: Não vi o jogo porque o meu motor anda a portar-se mal nos últimos tempos. Apenas sei que o F.C do Porto perdeu com um golo do Ronaldo. Não sei se a vitória foi justa ou não. Apenas sei que dava jeito que o Ronaldo marcasse golos pela selecção como marca pelo Manchester.

E o maior arrependimento?






Já confessámos as nossas desilusões.


Teremos a mesma coragem para falar do mal que já cometemos?


François Rochefoucauld, afirmou:

O nosso arrependimento não é tanto um remorso
do mal que cometemos,
mas um temor daquilo que nos pode acontecer


Qual foi o maior "mal" que cometeram até hoje?




terça-feira, 14 de abril de 2009

A maior desilusão foi?





Vocês já sabem que quando ando com um humor que não cativa nada nem ninguém, me dá para fazer perguntas tolas.

Mas, considerando que este ano tem sido o ano das desilusões para mim, pergunto:

Qual foi a maior desilusão que tiveram até hoje?

Façam de conta que este blogue é um confessionário colectivo.

Só que aqui não há penitências...quer dizer, descontando os os desabafos que escrevo.

O que escrevi no dia 14 de Abril de 2008?

Foi este texto:


Porquê?

Questionaram-me por e-mail o motivo pelo qual eu privilegiava os pensamentos em detrimento de textos da minha autoria.

A questão colocada fez-me reflectir por duas ordens de razão: a primeira, porque sempre gostei de escrever (aliás, de quando em vez lá me vão acusando de que os meus pareceres são autênticos “testamentos”, tal é a minha dificuldade em parar de escrever quando exponho argumentos/opiniões) e a segunda, não menos importante, porque sempre tive aquela necessidade impulsiva de escrever.

Porquê, então, a opção de colocar pensamentos?

A resposta, afinal, é simples.

Estamos perante um blog pessoal. Desde logo o objecto está restringido. Poderia, simplesmente, escrever textos que fossem um reflexo daquilo que me acontece na vida e que desejava partilhar ou simplesmente recordar. Não o deixo de fazer de quando em vez.

Mas, mais importante para mim do que partilhar experiências pessoais é “conversar”. Tal e qual. Uma conversa virtual, é certo, mas nunca uma conversa hermética. Uma tertúlia onde se discutem ideias, princípios e valores.

Um texto pessoal é sempre hermético porquanto não deixa de ser um reflexo daquilo que nos acontece na vida e que desejamos partilhar ou simplesmente recordar. Mas, a vida, é muito mais do que a nossa vivência pessoal.



E não é que continua actual?

E, já agora, em 2008 a minha família era maior...





Adenda...

É curioso que todos tenham mais ao menos a sensação de que é impossível esquecer algo ou alguém que foi verdadeiramente importante para nós, a não ser por breves momentos (Eu mesma).

Também concordam que o tempo poderá contribuir para nos esquecermos por breves momentos de algo ou alguém que nos marcou.

Mas nenhum de vocês se pronuncia quanto às tentativas de esquecer.

Porque será? Não vale a pena? É, de facto, impossível esquecer algo ou alguém verdadeiramente importante?

Ou, apenas e tão só, não querem esquecer porque precisam dessas memórias?

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Esquecer...





Alguém escreveu:


"Não existe o esquecimento total.

As pegadas impressas na alma são indestrutíveis..."



Todos nós, em determinadas alturas da nossa vida, tentamos esquecer algo ou alguém.


Não vou perguntar se o conseguiram.


Pergunto: como tentaram esquecer?

Acabada de regressar do local...




Onde as nuvens beijam os montes...
Onde aqueles que durante o ano labutam nos outros países em busca do pote de ouro se reencontram!
Onde as pessoas ainda se abraçam e se beijam porque,simplesmente, desejam!


Onde se grita "oh de casa" e a porta abre-se para nos receber de braços abertos!

Gosto de ir até à aldeia da minha cara-metade. Sinto-me querida e desejada, sentimentos que estão longe no meu dia-a-dia.


Pela primeira vez não levei amigos para partilhar comigo um ambiente que deixa saudades.


Talvez para a próxima...


Boa semana de trabalho.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

E quando estou sózinha neste emaranhado de gabinetes...




Dou por mim a pensar na minha frase de vida:

Nunca chores por aquilo que fizeste mas por aquilo que poderias ter feito e deixaste de o fazer

E, neste momento, apetecia-me convidar os seguranças que partilham comigo este dia solitário e convidá-los para jogar uma sueca.

Daqui a algumas horas estou de partida para Vidago. E, ao contrário do que contava, não vou descansar porque vou ser obrigada a levar uma pessoa cuja maior apetência é aborrecer.

Para todos uma Boa Páscoa!




Os olhos mais meigos...


Esta semana o local onde trabalho mais parece um deserto.

Meia dúzia de pessoas a trabalhar, os telefones mudos...


São estas alturas em que a solidão bate mais forte.

Até as pausas para fumar são solitárias.
Hoje de tarde serei a única a ficar a trabalhar.

Mas há sempre alguém que nos consegue transmitir aqueles instantes de perplexa felicidade.

Estava a fumar e vejo a aproximar-se um senhor de idade bastante avançada. Depois de o cumprimentar, inconscientemente abri a pesada porta de vidro para que o senhor pudesse entrar.

Esperava um simples obrigado. Mas não...


Vira-se para mim e diz, numa voz doce: "A menina tem os olhos mais meigos que vi até hoje. Nem quero imaginar como olha para a pessoa que ama".


Ora, como ando numa de depressão, escusado será dizer que balbuciei um obrigado fugidio e coloquei-me num canto a chorar.


E escusam de dizer que provavelmente o senhor tinha problemas de visão devido à idade. Soube-me bem ouvir e, acima de tudo, precisava de ouvir uma coisa dessas.




quarta-feira, 8 de abril de 2009

Isto sim...dá cá um slow...

A Eu mesma põe-se a falar de slows e depois não quer que eu me recordo dos bons velhos tempos.


Podem dizer o que vos apetecer. Mas dançar a música que se ouve de fundo, agarradinha(o) a alguém (ou, como se dizia no meu tempo, no "roçanso"), provoca profundas alterações hormonais.


Ora, estando eu na idade da loba e não dançando há mais de 20 anos é no mínimo frustrante.


E para estar a colocar um post desta natureza, tal significa, no mínimo, que estou a precisar de férias URGENTEMENTE!





Je TAime Moi Non Plus - Serge Gainsbourg & Jane Birkin

terça-feira, 7 de abril de 2009

F.C.do Porto versus Manchester

Podem não ganhar os mais de 500 mil euros mensais de Ronaldo, mas que grande lição de unidade e confiança colectiva.
O jogo no Dragão não vai ser fácil mas demonstrámos aos ingleses que não eram favas contadas.

E, como estou inspirada, fala-se disto também: Adultério


Tema complicado? Penso que não. Ou se aceita...ou não. Tão simples quanto isto.

Henry Mencker, afirmou:

"O adultério é a aplicação dos princípios democráticos ao amor"

Até pode ser uma verdade mas, então, toda a minha formação de democrata cai por terra porque não concebo o adultério.

Liberdade para mim tem como significado poder optar, poder escolher.

Se uma pessoa não se sente bem numa relação tem duas opções: luta pela relação ou opta por terminar e viver a vida da forma que entende.

Para mim, a aplicação dos princípios democráticos ao amor reside, apenas e tão só, à individualidade de cada um numa relação e à escolha que podemos e devemos fazer quando a relação pouco ou nada nos diz.

Chamem-me velha do restelo. Eu responderei: sou apenas um ser humano que não concebe qualquer relação com reserva mental.


Mas, e vocês? Qual é a vossa opinião?

E hoje fala-se disto!

Jô Soares afirmou:


"Não há amizade, que por mais profunda que seja,

que resista a uma série de canalhices"



Um dos meus maiores erros foi sempre ter considerado a amizade o sentimento mais importante. Talvez por isso sempre tive poucos amigos.

Não acredito na paixão porque ela é passageira.

Não acredito no amor para sempre porque, na maioria das vezes, não há engenho e arte para alimentar esse amor ao longo dos anos.

Mas acreditava na amizade. Acreditava que, quando verdadeira, os seus laços chegavam a ser mais fortes que as relações familiares. Não é por acaso que escolhemos na maioria das vezes como nosso confidente o nosso maior amigo. Porque sabemos que ele não nos trai.

Mas, na verdade, estou a entrar naquela fase em que nem na verdadeira amizade acredito.

Talvez imbuída daquela cobardia colectiva que nos impede de assumir o que sentimos e o que queremos.

Mas isto são meras divagações de uma doida que não dorme há duas noites.

Portanto, vamos ao essencial:

Vocês já tiveram uma grande amizade que acabou? O motivo foi?....

Eu sei que sou curiosa...

Porque hoje me apetece dizer isto....

Parabéns minha Amiga...


Se o destino mandasse não estaríamos hoje juntas com este elo tão forte como é a verdadeira amizade.


Seríamos as pessoas mais improváveis para nos darmos bem. Somos o oposto uma da outra .


Mas temos algumas coisas em comum: a loucura dos 40; a gargalhada sempre pronta a assustar os menos avisados da nossa tontura e gostarmos das obras-primas da mãe-natureza (homens, claro está).


Acima de tudo, sei que estarás comigo quando eu precisar sem ter que te dizer.


E hoje vamos esquecer o que nos tem acontecido nos últimos tempos.
Parabéns Pinxexa.


segunda-feira, 6 de abril de 2009

Afinal ser gorda tem as suas vantagens...



Quando um belo dia cheguei a casa a chorar no alto dos meus 14 anos porque me tinham chamado gorda na escola, a minha irmã mais nova na sapiência dos seus seis anos declarou com toda a convicção "deixa lá mana, os rapazes preferem as mais gordas porque têm mais que apalpar".

Quem não gostou muito da frase foi a minha mãe que logo tratou de me criticar dizendo que eu andava a ensinar coisas erradas à minha irmã caçula.

Ainda hoje continuo por saber onde ela aprendeu tal frase...

A verdade é que ela estava errada. Os homens não preferem as mais gordas!

Mas hoje, finalmente, descobri uma vantagem de ser gorda.

É que no caso de sermos atropelados por um carro em plena passadeira por alguém que deveria estar a pensar em gajas magras, o máximo que nos pode acontecer é uma dor na perna e, com toda a certeza, uma valente negra amanhã.

Só tenho pena que o carro não tenha ficado pior que eu...


A minha música

Tenho tantas músicas que gostaria de dançar...



É uma tarefa quase impossível nomear um tema.



Sou do tempo das festas de garagem. Do tempo de "Angie" dos Rolling Stones, "Three times a lady" dos Commodores", "Avalon" dos Roxy Music e tantos outros temas que pareciam feitos para o "slow".


Desde que me casei que nunca mais dancei o que é deveras complicado para quem tinha a dança como hobby.


Mas, mais complicado é saber que nunca mais dançarei.



A música que escolho? Sei lá... pode ser a que ouvem de fundo.

Uma boa semana para todos e prometo que quando me sentir preparada irei colocar a conversa em dia com todos vós que bem merecem pelo apoio que me têm dado quer através do blogue, quer através do mail, quer, ainda, através do talk. Obrigado a todos.

Pensamento da semana....



“Por mais que você ouça as mais belas frases de amor,
sempre acredite não acreditando,
porque o amor se prova agindo e não falando.”

desconhecido


domingo, 5 de abril de 2009

Não sei como começar..mas, acima de tudo, não sei como continuar...




Nos últimos tempos tenho sofrido desilusões que me apanharam totalmente desprevenida, consequência óbvia de ter deixado cair as barreiras que habilmente fui construindo ao longo dos anos.


As desilusões não me preocupam porque basta-me reforçar as barreiras.


O que me preocupa é que o meu estado de espírito se reflecte nas coisas que escrevo.


Ora, os meus amigos não têm que estar a aturar o meu pessimismo e a minha melancolia.


Sinceramente, não sei o que vou fazer...



E, finalmente, esta é para ti minha Amiga Djinn...

Nesta última semana tenho vindo a arrepender-me de ter descido, pela primeira vez desde há muitos anos, as barreiras que coloquei à minha volta.

Mas nunca me arrependerei de te ter conhecido e de ter partilhado contigo os nossos sonhos, as nossas tristezas e, acima de tudo, o enorme orgulho de sermos mulheres de corpo inteiro.


Como não consegui a música que querias, deixo-te com uma outra da Bonnie Tyler que sei que gostas tanto como eu.




Total Eclipse Of The Heart - Bonnie Tyler

Esta é para ti minha doce Gugui!

"No, I don't want to fall in love,

This love is only gonna break your heart"

Não baixar as nossas defesas pode-nos defender de uma desilusão. Não permitir que conheçam o nosso verdadeiro "Eu" pode ser uma boa estratégia.

O problema é que há sempre alguém que consegue partir o nosso coração. Mas tal significa que vivemos.

Gugui, és uma sobrevivente porque soubeste renascer como fénix.

Admiro-te por isso (e porque escolheste uma das minhas Top 50).

Uma boa semana para ti.






Wicked Games - Chris Isaac

Chegou a tua vez minha Pinxexa!

Esta semana vamos estar separadas.
Cada uma de nós a lutar contra o que nos tem acontecido nos últimos tempos.
Mas nem penses que vais perder o que tens. Fala a perita em perdas.
E, sabes muito bem, são poucos os eleitos para viver um amor como o vosso!
Aproveita as férias para encontrares a serenidade!
Esta é a minha música também...






Time to say goodbye - Sarah Brightman & Andrea Bocelli

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso